Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

ISAP gradua 265 funcionários e agentes do estado

O Instituto Superior de Administração Pública (ISAP) graduou na quarta-feira um total de 265 finalistas de diversos níveis ministrados por esta instituição moçambicana vocacionada a formar funcionários e agentes da Função Pública. Trata-se de 193 finalistas com o nível de Profissional Superior em Administração Pública, 35 de Pós-graduação, 30 de bacharelato e sete de mestrado.

Todos eles receberam os seus certificados na quarta-feira durante a quarta cerimónia de fim de curso do ISAP desde a sua fundação, orientada pelo Ministro do Interior, José Pacheco, em representação do Primeiro-Ministro, Aires Ali. Falando durante a cerimónia de entrega de certificados, José Pacheco disse que a formação de funcionários e agentes do Estado em Administração Pública se enquadra na busca de soluções para a melhoria da prestação de serviços aos cidadãos. O Governo entende que a questão de prestação de serviços em administração pública está directamente relacionada com os desafios de burocratismo, espírito de deixa-andar e corrupção que se pretende combater.

“A formação em Administração Pública, tanto pelo ISAP como pelos institutos médios de Administração Pública e Autárquica, inserem-se nessa busca de soluções para acabar com a preocupação dos cidadãos na componente de prestação de serviços de Administração Pública”, disse o Ministro do Interior. Pacheco disse aos graduados que a eficiência da Administração Pública joga um papel muito importante para a atracção do investimento para o país. Por seu turno, o director do ISAP, Almiro Lobo, considerou que a sua instituição tem estado a crescer desde a sua fundação.

Com efeito, na primeira cerimónia de fim de curso, realizada em 2007, o ISAP contava apenas com 47 finalistas, número que subiu para 155 no ano seguinte. Ano passado, o número de finalistas continuou a subir, tendo se fixado em 186 e hoje o ISAP atribuiu certificados a 265 estudantes, incluindo os primeiros sete mestrados. “Crescemos em quantidade, expandimos as nossas actividades e melhoramos a qualidade do que fizemos como escola do Governo”, disse Lobo, sublinhando que “a aposta do ISAP é continuar a desenvolver competências.

Os nossos cursos são desenhados a pensar no ‘saber fazer’ da nossa Administração Pública”. Segundo ele, em termos globais, o ISAP já formou 679 funcionários e agentes do Estado. “Se em 2008 os nossos formandos eram provenientes de apenas 55 instituições, em 2010 este número totaliza 136 instituições públicas”. De ponto de vista de expansão, neste momento o ISAP está presente em Lichinga, Pemba e Nampula, todas cidades das províncias nortenhas de Niassa, Cabo Delgado e Nampula, bem como conta agora com um programa de ensino a distância. Este programa, que ainda se encontra na fase experimental, está agora a beneficiar um grupo de 60 funcionários do Ministério da Agricultura.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!