Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Investimentos no turismo poderão crescer 30 por cento

O Ministério moçambicano do Turismo (MITUR) projecta um crescimento de investimentos no sector na ordem de 30 por cento ao longo do presente ano, apesar da crise financeira que se faz sentir no mundo, com algum impacto em Moçambique.

Assim, os investimentos no turismo no pais deverão aproximar-se a um bilião de dólares norte-americanos, devido a entrada de alguns mega-projetos no sector previstos para este ano.

De acordo com a Directora Nacional de Planificação e Cooperação do MITUR, Dina Ribeiro, a aprovação da proposta de Lei que altera o Código dos Benefícios Fiscais, no ano passado, pela Assembleia da República, o Parlamento moçambicano, vai contribuir significativamente para o alcance destas metas.

Por outro lado, o Executivo moçambicano está a trabalhar para melhorar o ambiente de negócios, o que pode constituir mais um atractivo para os investidores estrangeiros e não só. “Olhando para o crescimento do sector nos últimos três anos e tendo em conta a crise económica mundial, as condições de estabilidade social no país, que é um ponto fundamental para atrair investimentos, prevemos para este ano um crescimento do investimento na ordem de 30 por cento”, disse.

No ano passado, os investimentos no sector de turismo rondaram os 739.6 milhões USD, o que significa uma variação negativa na ordem de 24.31 por cento.

Entretanto, Dina Ribeiro considera que, apesar dos números apontarem para uma queda dos investimentos no sector de turismo ao longo de 2008, não houve redução, principalmente se se olhar para os números registados em 2006. Em 2006, o sector do turismo beneficiou de um investimento na ordem de 604.2 milhões USD, um valor sete vezes superior ao registado em 2005 (83.6 milhões USD).

De acordo com Dina Ribeiro, o volume de investimentos no sector de turismo foi inferior no ano passado em relação ao ano anterior, porque em 2007 foram aprovados mega-projectos que fizeram a diferença no sector.

Alguns desses mega-projectos turísticos que fizeram a diferença no valor dos investimentos são a estância turística São Martinho Beach, na praia do Bilene, na província de Gaza, Sul do país, avaliada em 83 milhões de dólares, projecto de construção de um empreendimento turístico na Ilha Xefina, na província de Maputo, que prevê um hotel de cinco estrelas, entre outras infra-estruturas, avaliado em 38 milhões de dólares.

O projecto de Xefina ainda não iniciou, esperando-se que este ano as obras arranquem. “Já ouvi leituras de que houve queda nos investimentos. Nós não consideramos que tenha havido queda. O que acontece é que em 2007 houve provação de mega-projectos que fizeram grande diferença nos investimentos, facto que resultou nos elevados números registados.

Em 2008, já não houve muitos mega-projectos aprovados. Mas, no âmbito da descentralização, algumas propostas estão a ser aprovadas ao nível das províncias”, explicou. Neste momento, os sul-africanos e portugueses são os maiores investidores em Moçambique no sector de turismo. Entretanto, segundo a Directora Nacional de Planificação do MITUR, Moçambique está a captar investimentos de outros países, como Dubai.

A fonte sublinhou que o facto do Mundial de Futebol de 2010 realizar-se na vizinha África do Sul poderá constituir incentivo para atrair mais investimento para o turismo moçambicano. De referir que, em 2008, foram analisadas 265 propostas de investimentos no turismo, 237 das quais foram aprovadas.

Estes projectos de 2008 permitiram a construção de 7.756 quartos com 13.205 camas e criaram 5.448 novos empregos. Enquanto isso, em 2007, foram analisadas 171 propostas, das quais foram aprovadas 133, tendo resultado na construção de 8.040 quartos com 15.668 camas, bem como contribuíram para a criação de 17.936 postos de trabalho.

O turismo em Moçambique é considerado um sector estratégico que pode desempenhar um papel fundamental para o desenvolvimento do país, dadas as potencialidade turísticas existentes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!