Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Investimento na indústria extractiva representa 30% do PIB

O Investimento Directo Estrangeiro (IDE) aumentou em cerca de 25%, para 30% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2012, contra 5% do período de 2000 a 2008. No período em análise, o mesmo investimento ultrapassou a fasquia de cinco mil milhões de USD devido à confiança dos investidores na economia moçambicana testemunhada pela captação de grandes somas de investimento privado, segundo o Centro de Promoção de Investimentos (CPI).

A instituição indica ainda que a exportação do carvão iniciada em meados de 2011 conheceu em 2012 um forte crescimento que se traduziu na arrecadação de receitas de 435 milhões de dólares, fazendo com que este minério assuma a segunda posição nos produtos de exportação do país, a seguir à exportação de lingotes de alumínio pela fábrica Mozal, na província de Maputo.

Frisa-se, entretanto, que a balança de pagamentos de Moçambique mostra que o défice da conta corrente que era de 13% do PIB, em 2009, incrementou para 36%, em 2012, e que mesmo expurgando o efeito directo dos grandes projectos constata-se que os sectores tradicionais e o Estado têm vindo a aumentar os níveis de investimento, sendo que parte significativa tem vindo a demandar assinaláveis importações, com reflexo na conta corrente.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!