Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Investigadores instados a melhorar resultados da agricultura

O Secretário Permanente do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), Evaristo Baquete, instou, Quarta-feira, os investigadores a trabalharem no sentido de melhorar os resultados da agricultura em Moçambique, bem como noutros países africanos.

Baquete lançou este desafio na abertura do workshop sobre a inovação na investigação para o desenvolvimento em África, que decorre, desde Quarta-feira, em Maputo, juntando cerca de 40 investigadores de Moçambique, Gana, Malawi, Zâmbia e Zimbabwe.

Na sua intervenção, Baquete questionou o que estará a falhar para o desenvolvimento da agricultura em África, uma vez que, apesar do continente ter um enorme potencial para a agricultura, é onde mais falta comida no prato.

“Temos que mudar a nossa abordagem“, disse, apontando para a investigação como sendo uma das áreas que carecem de mudança. Para o caso de Moçambique, o Secretário Permanente do MCT disse haver investigação agrária há 27 anos, mas até agora o país ainda não alcançou os resultados almejados na agricultura.

“Temos que trazer uma investigação que traga resultados… temos que olhar para a agricultura como um sector produtivo e não como uma actividade tradicional de subsistência”, disse ele, sublinhando que esse é o desafio a ser alcançado pela nova geração de investigadores.

Baquete disse que a nova geração de investigadores deve apostar na interdisciplinaridade das suas abordagens bem como na ligação dos diversos países africanos. Segundo ele, tendo uma agenda comum, os principais actores terão melhor entendimento de toda uma cadeia de valores.

Na ocasião, Evaristo Baquete disse que, reconhecendo a importância da investigação, o Governo moçambicano criou o MCT, o Fundo Nacional de Investigação (FNI), instrumento que, apesar das dificuldades financeiras com que o país se depara, tem estado a mobilizar recursos para financiar a investigação em sectores chave da economia.

Aliás, o FNI é a instituição que, juntamente com o Fórum para a Pesquisa Agrária em África (FARA), organiza este evento de dois dias que visa promover a inovação na investigação nesta área, promover parcerias público-privadas e o reforço da prestação de serviços em pesquisa agrária para o desenvolvimento.

Ainda na sua intervenção de abertura do workshop, o Secretário Permanente do MCT disse esperar que este não seja apenas mais um evento, mas sim uma plataforma de sucesso na discussão de assuntos sobre agricultura.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!