Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Interditos 87 Trabalhadores estrangeiros na Maragra

Um total de 87 trabalhadores estrangeiros da empresa Maragra Açúcar SARL no Distrito da Manhiça, Província de Maputo, Sul do Pais, foram suspensos pela Inspecção provincial do Trabalho, por se encontrarem a exercer actividades em Moçambique ilegalmente.

Um comunicado do Ministério do Trabalho recebido na nossa Redacção indica que os trabalhadores estrangeiros em referência foram surpreendidos a exercerem trabalhos de reabilitação e ampliação da capacidade de produção da Fábrica, mas a infracção ocorre desde Outubro de 2009, altura em que iniciaram as obras em causa.

A Empresa Maragra não se dignou a comunicar a respectiva contratação à entidade que superintende a área do Trabalho na província onde os estrangeiros estão a prestar a sua actividade, segundo rege a legislação laboral em vigor.

Segundo a fonte, a Inspecção do Trabalho, para além da suspensão imediata dos trabalhadores ilegais, multou a empresa, cuja contratação ilegal foi feita através de três empresas estrangeiras, nomeadamente: a EMINEO, mauriciana, a Industrial Control & Automation e a BOSCH, ambas sulafricanas.

Para além da Maragra, operam mais três açucareiras em Moçambique, nomeadamente Marromeu e Mafambisse, na Província de Sofala, e Xinavane, na Província de Maputo, empregando cerca de trinta mil trabalhadores moçambicanos e estrangeiros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!