Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Instituto Nacional de Desminagem defende projectos integrados nos campos desminados

O Instituto Nacional de Desminagem (IND) defende a introdução de projectos integrados nas áreas onde a nova máquina de desminagem mecânica efectuar a actividade, com vista a preservar a terra que fica desprovida de vegetação, bem como evitar diversos problemas ambientais daí decorrentes.

A máquina, com 32 toneladas de peso quando adicionada aos seus acessórios, está completamente blindada e faz o corte da vegetação, destrói os engenhos explosivos durante o processo de limpeza dos campos minados.

Um dos acessórios da máquina, com um forte campo magnético, efectua no fim a limpeza de todos os metais resultantes da fragmentação de minas e outros engenhos explosivos.

A acção da máquina de desminagem mecânica deixa a terra desprovida da vegetação, situação que pode provocar a médio e longo prazo sérios problemas ambientais como a erosão ou mesmo empobrecimento do solo, dado que ela remove tudo o que é vegetação durante o processo.

António Belchior Martins, Chefe do Departamento de Operações do Instituto Nacional de Desminagem, disse que a saída para este perigo à conservação e preservação do ambiente é a introdução de projectos integrados de vários ramos como agricultura, obras públicas, sobretudo nas áreas já clarificadas.

Martins disse, a título de exemplo, que nos países como Vietname onde decorre o processo de desminagem, após o trabalho da máquina nas áreas outrora minados, nascem vastas paisagens verdejantes de culturas diversas que antes não seria fácil executar dada a necessidade de desbravar, primeiro, a terra da densa vegetação.

“Por isso, nós defendemos a introdução de projectos integrados, isto é, nas áreas por onde a máquina passar seria bom que a terra fosse aproveitada para vários fins, como forma de evitar possíveis problemas ambientais”, disse o chefe do departamento de operações.

A máquina de desminagem mecânica, que vai iniciar as operações no terreno em Junho próximo na província de Maputo, será usada pelas três Organizações Não Governamentais (ONGs) que operam nas regiões sul e centro do país apenas nos campos minados de muita complexidade para acelerar a desminagem.

Moçambique é um Estado parte da Convenção de Ottawa, tratado jurídico internacional, ratificado em 1999, que obriga os 156 países signatários a concluírem a desminagem de todos os locais minados ou suspeitos conhecidos num período máximo de 10 anos. Moçambique pediu a prorrogação até 2014.

Ao abrigo deste instrumento, os países devem desenvolver igualmente acções educativas para a prevenção de acidentes por minas terrestres, bem como a advocacia, com vista a facilitarem a assistência e reintegração socio-económico das vítimas causadas por estes engenhos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!