Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

INSS inscreve 167 novos trabalhadores na Zambézia

A Delegação Provincial do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) na Zambézia inscreveu 167 novos trabalhadores, numa acção semelhante a que tem vindo a acontecer em quase todo o país.

O facto resulta da massificação de acções de consciencialização, através de palestras, junto às empresas e unidades de produção sobre a importância da segurança social para os trabalhadores e seus dependentes, bem como pela facilidade criada pelo novo modelo processual que a instituição está a implantar em todo o país, que consiste numa conexão informatizada dos seus utentes, através da internet, para a realização das suas operações, incluindo no cadastro directo e informatizado dos novos ingressos, segundo um comunicado de Imprensa enviado ao @Verdade.

Trata-se de uma operação que está a ser facilitada pelo novo Sistema de Informações de Segurança Social de Moçambique (SISSMO), em implementação no âmbito da informatização e modernização geral do INSS, num projecto levado a cabo pelo Governo moçambicano em parceria com a sua congénere brasileira.

“Só na última semana de Agosto passado, a Delegação Provincial do INSS na Zambézia conseguiu trazer 167 novos trabalhadores ao sistema, garantindo assim o seu futuro social e dos seus dependentes, num universo de 13 empresas e instituições (contribuintes) registadas, em que a cidade de Quelimane foi a que mais trabalhadores inscreveu, com um total de 89, o correspondente a sete empresas, seguindo-se do Distrito de Morrumbala com 17”.

Mocuba inscreveu 14 trabalhadores, enquanto os oistritos de Gurúè e Nicoadala registaram 13 trabalhadores cada, Namacurra oito, Alto Molócué quatro, Pebane e Lugela com dois cada, tendo Maganja da Costa e Milange inscrito um trabalhador cada.

Ainda durante a semana em referência, Zambézia empregou 29 candidatos, em diversas empresas e ramos de actividade, sendo que 17 foram admitidos directamente nas empresas, enquanto os restantes 12 conseguiram emprego por via de colocações do centro de emprego.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!