Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

INSS contribui com 350 mil meticais para apoio às vitimas do ciclone Idai

INSS contribui com 350 mil meticais para apoio às vitimas do ciclone Idai

Foto de Fim de SemanaO Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) efectuou, na quinta-feira, 21 de Março, a entrega de um cheque no valor de 350 mil meticais ao Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), como sua contribuição no apoio às vítimas do ciclone Idai, que se abateu sobre a região Centro do País.

A intempérie, caracterizada por chuvas muito fortes (acima de 200 milímetros de precipitação em 24 horas) e ventos com velocidades entre 180 e 220 quilómetros por hora, deixou um rastro de destruição, principalmente na cidade da Beira, capital da província de Sofala.

Através deste acto de solidariedade, o Instituto Nacional de Segurança Social, espera contribuir para aliviar o sofrimento das vítimas do ciclone Idai e garante que gesto será replicado ao nível das delegações provinciais. Conforme explicou o presidente do Conselho de Administração do INSS, Francisco Mazoio, todas as delegações têm um orçamento específico para assistência social, sendo que as da zona Centro já foram orientadas a destiná-lo a acções de apoio às vítimas do Idai.

“A nossa solidariedade será contínua e mais ampla. Vamos prestar apoio aos pensionistas e beneficiários do Sistema de Segurança Social nas zonas afectadas. Neste momento, estamos a fazer o levantamento e vamos levar à cabo acções concretas para apoiar estas pessoas a nível local”, reiterou o presidente do Conselho de Administração do INSS.

A nível interno, acrescentou Francisco Mazoio, todos os funcionários do INSS estão a juntar sinergias no sentido de apoiar os colegas afectados pelo Idai, concretamente nas províncias de Sofala, Manica, Tete e Zambézia.

Por seu turno, o director-geral adjunto do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, Casimiro Abreu, louvou o gesto do INSS e aproveitou a ocasião para manifestar o seu agradecimento aos movimentos de solidariedade que têm prestado apoio às vítimas do ciclone.

“Queremos realçar a solidariedade interna que tem estado a aumentar a cada dia. Há muito entusiasmo nas pessoas em contribuir com o que têm em apoio a esta causa”, afirmou o director-geral adjunto do INGC.

Importa referir que, até ao momento, de acordo com dados do INGC, foram registados 202 óbitos (112 na Beira, 29 em Dondo, 43 em Manica, 14 em Tete e 4 na Zambézia), mais de 1500 feridos, para além de 28 mil famílias afectadas.

No que diz respeito a infra-estruturas, o Idai destruiu parcial ou totalmente 616 salas de aulas e mais de 15 mil casas. Foram, igualmente, afectadas 30 unidades sanitárias e inundadas cerca de duas mil casas. Neste momento, estão em funcionamento 96 centros de acomodação, onde estão alojadas mais de 10 mil famílias.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!