Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

AdeM reforça abastecimento de água à zona norte da cidade de Maputo

Mais de 14.000 famílias passam a beneficiar do fornecimento de água sem restrições

Foto de Fim de SemanaNo âmbito da operacionalização dos furos de Intaka, a Águas da Região de Maputo (AdeM) em parceria com o FIPAG-Fundo de Investimento e Património do Abastecimento de Água, está a efectuar obras de aumento da capacidade de transporte, com a conexão à linha principal em Dn500, na Avenida de Moçambique, com vista ao reforço do abastecimento de água à zona norte da cidade de Maputo, que parte da Missão Roque até ao bairro do Jardim.

As obras, que estão a decorrer na zona da Missão Roque, consistem na ligação da conduta proveniente do Intaka à linha principal, bem como no aumento do diâmetro da tubagem de Dn250 para Dn500, o que vai permitir o incremento do caudal e, consequentemente, uma maior área de abastecimento.

O impacto directo destas obras, de acordo com director de projectos da Águas da Região de Maputo, José Barata, é o aumento do volume de água para o abastecimento aos bairros da zona norte da capital do País, em mais seis mil metros cúbicos, que vai beneficiar cerca de oito mil clientes destes bairros.

“O que vai acontecer é que, ao invés de estes bairros serem abastecidos pelo Centro Distribuidor de Chamanculo, a água vai fazer o sentido inverso, de Intaka para Chamanculo, mas porque o volume de água produzida só nos permite abastecer uma parte de clientes, avaliando pelo volume produzido, criámos uma forma de seccionar e abastecer onde ela satisfaz a demanda, que vai até ao bairro do Jardim”, explicou o director de projectos da AdeM.

Mais adiante, José Barata acrescentou que, com a conexão da conduta à linha principal e o consequente alargamento da área de influência do Centro Distribuidor de Intaka, vai reduzir o volume de água abastecida aos bairros da zona norte da cidade, a partir do sistema principal da ETA de Umbelúzi.

O volume, que tem sido destinado àqueles bairros, vai servir para reforçar o abastecimento nas áreas críticas, como é o caso das áreas operacionais de Maxaquene e Laulane.

“Este projecto de furos visa suprir o défice que temos na fonte, na Estação de Tratamento do Umbelúzi”, enfatizou.

A filosofia da Águas da Região de Maputo é, segundo José Barata, potenciar os furos como alternativa e trazer mais água para uma parte do norte da cidade, e realocar a água proveniente do Umbelúzi para outros bairros.

Importa realçar que, apesar da realização das obras, cujo término está previsto para fim do mês em curso, a empresa AdeM continua a abastecer água aos bairros alimentados pela linha principal.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!