Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Índia ordena retirada de diplomata dos EUA depois da saída de vice-cônsul indiana

Os Estados Unidos informaram, esta sexta-feira (10), que irão retirar um dos seus diplomatas de Nova Délhi a pedido da Índia, depois de o governo norte-americano ter expulsado uma representante consular indiana que está no centro de uma disputa entre os dois países.

Devyani Khobragade, 39, que era vice-cônsul-geral da Índia em Nova York, foi presa em Dezembro sob a acusação de fraudar um visto e mentir às autoridades dos EUA sobre o valor que pagava a uma empregada.

A prisão de Devyani irritou os indianos, no meio de revelações de que ela foi algemada e submetida a uma revista sem roupas. Devyani chegou a Nova Délhi, na noite desta sexta-feira, e foi recebida pelo pai, Uttam Khobragade.

Ela deixou o terminal do aeroporto por uma saída lateral, fora da visão dos repórteres e equipes de TV. “As suas palavras para mim foram ‘papai, eu te amo'”, disse o pai aos repórteres. Pouco depois, o Departamento de Estado dos EUA informou que iria chamar de volta um diplomata do país em Nova Délhi – não identificado -, a pedido da índia.

“Este tem sido realmente um momento desafiador no relacionamento EUA-Índia. Nós aguardamos e esperamos que isso agora tenha um fim e os indianos tomem medidas significativas conosco para melhorar o nosso relacionamento e devolvé-lo a um patamar mais construtivo”, disse a porta-voz do Departamento de Estado, Jen Psaki, em Washington.

A disputa de um mês azedou as relações EUA-Índia, levando a retaliações contra diplomatas norte-americanos em Nova Délhi e ao adiamento de visitas à Índia por parte de autoridades dos EUA e de uma delegação de empresários do país. Esperava-se que o acordo que permitiu o retorno de Devyiani à Índia contribuísse para resolver a contenda, mas não há sinal, pelo menos a curto prazo, de que a Índia esteja disposta a perdoar e esquecer.

“Nós pedimos que a representação dos EUA retirasse um funcionário de posição hierárquica similar à de Devyani, como ato de reciprocidade”, disse um alto funcionário indiano a par da decisão. O funcionário declarou a repórteres que o governo acredita que o diplomata dos EUA teve um papel no caso de Devyani, mas não deu mais detalhes.

Levará tempo para dissipar os sentimentos negativos acumulados entre Nova Délhi e Washington. Com as eleições nacionais previstas para maio, os partidos políticos da Índia aproveitaram para explorar politicamente o caso, que qualificaram de ataque à soberania nacional.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!