Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Índia lança concurso para prospecção das reservas em Moçambique

A “Coal Índia”, empresa estatal, vai lançar, ainda este mês, um concurso público para contratar uma agência que realizará perfurações exploratórias nos dois blocos concedidos em Moçambique, visando avaliar as reservas estimadas em pouco mais de um bilião de toneladas.

As perfurações exploratórias dos dois blocos gémeos têm o início previsto para Maio do ano corrente, enquanto a produção, entanto que tal, poderá arrancar em 2015.

“O concurso público para a contratação da agência que vai realizar as perfurações visando quantificar as reservas de carvão nos dois blocos será lançado este mês”, disse uma fonte oficial na condição de anonimato.

A Navratna, empresa indiana do ramo, submeteu, em Janeiro, o programa ao governo moçambicano durante a visita ao país por uma delegação indiana, chefiada pelo Ministro do Carvão, Sriprakash Jaiswal.

Após as perfurações preliminares seguir-se-á a exploração detalhada em Maio de 2012 para quantificar as actuais reservas, bem como avaliar os riscos geológicos.

O plano de mineração nos dois blocos será traçado em 2013, prevendo-se início do processo de produção para finais de 2014 e princípio de 2015.

A Coal Índia ganhou os dois blocos em Agosto de 2009, através de um concurso público lançado na altura pelo governo moçambicano.

O Ministro indiano do Carvão, Sriprakash Jaiswal, citado pela mesma fonte, disse que o seu país procura apoio infraestrutural do governo moçambicano, para operacionalizar os dois blocos.

A Coal Índia, que contribui em mais de 80 por cento da produção interna da Índia, procura mais carvão no exterior para nivelar o fosso crescente entre a oferta e a procura, estimado em 82 milhões de toneladas. Estimativas indicam que o mesmo vai crescer para 142 milhões entre 2011/12.

A PSU Índia, empresa estatal, produziu 431.5 milhões de toneladas de carvão no último ano fiscal e atingiu uma produção cerca de 460 milhões de toneladas para o actual ano fiscal.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!