Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Inconclusão de electrificação gera desconfronto em Muecate

O administrador de Muecate, Adelino Fábrica, manifesta-se apreensivo com a empresa Eletricidade de Moçambique em Nampula devido ao facto do projecto de eletrificação levado a cabo naquele distrito não ter contemplado os bairros periféricos.

 

O nosso entrevistado referiu que a equipa envolvida nos trabalhos limitouse a eletrificar as instalações da administração, residência do administrador, escola secundária local, tendo, depois, desaparecido sem deixar qualquer rasto, desde finais de Dezembro último. Como conseqüência, a população, sobretudo os operadores econômicos continuam a socorrer-se de geradores elétricos. E, num flagrante desperdício, os candeeiros da rua principal da vilasede de Muecate continuam em permanente funcionamento desde que foram instalados. Segundo Fábrica, mais de 500 requerimentos de fornecimento de energia encontram-se, neste momento, acumulados na administração daquele distrito do interior.

 

Consequentemente, o governante de Muecate clama por uma intervenção urgente da EDM no sentido de corrigir a situação, para além de melhorar a deficiente qualidade de energia fornecida ao distrito. Fomos, ainda, informados que, na altura da execução do projecto, foram treinados alguns elementos da população a fim de intervirem em eventuais ocorrências de curtos circuitos, apoiando os necessitados.

Mas que, até à data, nunca desenvolveram qualquer acção inerente por não estarem integrados em qualquer estrutura. Por seu turno, a EDM alega que o projecto encontra-se, ainda, em fase experimental, mas garantiu que, em breve, será destacada uma equipa de técnicos àquele distrito a fim de concluir a expansão da respectiva rede energética. Estamos em processo de mobilização de recursos financeiros para aquisição do material necessário para o arranque da terceira e última fase do projecto, que consistirá no alargamento da energia aos bairros e, posteriormente, aos postos administrativos daquele ponto da província.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!