Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Incêndio destrói três casas em Inhambane

Pelo menos três casas de construção precária ficaram destruídas no bairro Muelé, arredores da cidade de Inhambane, província do mesmo nome, Sul de Moçambique, em consequência de um incêndio provocado por um fogão a carvão.

Segundo o Serviço Nacional de Salvação Pública (SENSAP), este sinistro deu-se por volta das 11 horas do dia 7 de Outubro último e o fogo partiu de uma das residências tendo depois se alastrado para as outras duas.

Falando, Segunda-feira, em Maputo, à imprensa, o porta-voz do SENSAP, David Cumbane, disse que não houve vítimas humanas em consequência desse caso, mas os danos materiais são consideráveis, tendo em conta que as três residências ficaram totalmente destruídas.

“Uma vez mais, tratou-se de um incêndio provocado por um fogão que não estava a ser supervisionado pelos utentes e o carvão em brasa atingiu materiais inflamáveis a volta do fogão, criando condições para o incêndio”, explicou Cumbane, falando hoje durante o habitual briefing semanal com a imprensa.

“O SENSAP recomenda a todos os que utilizam fogão a carvão ou gás para garantir a supervisão permanente no sentido de intervir em caso de algum problema, evitando assim incêndio”, acrescentou a fonte.

Igualmente, os bombeiros recomendam que as cozinhas e as casas devem ser construídas a uma distância que permita o mínimo de segurança em caso de incêndio, não permitindo o fácil alastramento do fogo.

Devido a não observância dessas medidas, recentemente, um incêndio de grandes proporções registado em Caia, província central de Sofala, destruiu um total de 157 barracas e 10 residências, sem, no entanto, provocar vítimas humanas.

Segundo o SENSAP, este incidente, registado por volta das oito horas da manhã (hora local), foi causado por queima de capim numa das barracas, tendo depois se alastrado pelo resto dos estabelecimentos de construção precária e nas 10 residências localizadas ao redor do mercado local.

No total, os bombeiros registaram 12 casos de incêndio na semana passada, seis dos quais foram causados por brasa, quatro por chama aberta e outros dois por curto-circuito.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!