Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Incêndio destrói cerca de quatro mil toneladas de algodão caroço em Ribáuè

Um incêndio de grandes proporções destruiu, no último domingo (02), cerca de quatro mil toneladas de algodão caroço na empresa OLAM Moçambique, no distrito de Ribáuè, na província de Nampula.

De acordo com fontes daquela empresa, supõe-se que o incêndio tenha sido provocado por fogo resultante de um cigarro, numa altura em que um dos trabalhadores se encontrava a fumar. Outras informações dão conta de que o fogo teria sido causado pelo sol intenso que se fazia sentir naquele domingo, uma vez que o algodão destruído se encontrava acumulado fora do armazém principal da firma, aguardando pelo sua classificação e processamento em fibra.

Felizmente, não houve vitimas humanas, mas os prejuízos são avultados. Os serviços de salvação pública deslocaram-se de Nampula para o distrito de Ribáuè, um percurso de mais de cem quilómetros, mas não foi possível debelar o fogo. Entretanto, uma empresa de construção civil que está a executar as obras do troço Nampula/Ribáuè ajudou no carregamento de quantidades significativas de areia, mas não possível extinguir as chamas, apenas minimizou a situação.

Há relatos que dão conta de que algumas famílias que residem nas imediações da fábrica abandonaram, desesperadas, as suas casas devido  ao receio do alastramento do fogo.

Até a manhã desta terça-feira (04), a situação estava minimizada, apesar de ainda haver alguma fumaça mas sem nenhum perigo. Será criada uma equipa para investigar as reais causas que originaram o incêndio.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!