Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

INATTER dotado de 12 viaturas para fiscalização rodoviária

INATTER dotado de 12 viaturas para fiscalização rodoviária

Foto de Fim de SemanaO Ministro dos Transportes e Comunicações (MTC) procedeu, na sexta-feira, 12 de Outubro, à entrega de um total de 12 viaturas ao Instituto Nacional dos Transportes Terrestres (INATTER), no âmbito do reforço das acções de fiscalização rodoviária no País.

As viaturas, a serem alocadas a todas as províncias do País, foram adquiridas na sequência da decisão do Governo de dotar o INATTER de meios para a fiscalização rodoviária, contribuindo, deste modo, para a redução dos acidentes de viação, que têm estado a ceifar vidas humanas e a destruir bens públicos e privados.

Conforme explicou o ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, as acções do Governo com vista à reducão dos índices de sinistralidade rodoviária incluem não só a alocação de viaturas ao INATTER, mas também a aquisição de mais equipamentos, tais como radares de controlo de velocidade e alcoolímetros, para além de acções de educação aos peões, entre outras.

Na sua intervenção, Carlos Mesquita chamou também à atenção para a necessidade de se intensificar o combate à corrupção, no seio das instituições responsáveis pela fiscalização rodoviária, incluindo o INATTER.

“A firmeza do Estado na via pública só será efectiva se, para além dos meios que temos vindo a alocar às equipas de fiscalização, os agentes fiscalizadores actuarem de forma íntegra e profissional. A corrupção deve ser combatida, para evitar a conivência entre os condutores e fiscalizadores, que pode gerar o sentimento de impunidade”, apelou o governante. Por isso, acrescentou o ministro, “temos que tirar da estrada condutores embriagados, dissuadir a tentação de cometer o excesso de velocidade, manobras perigosas, entre outras práticas que atentam à segurança rodoviária”.

Entretanto, Carlos Mesquita instou ao INATTER a estender as suas acções ao transporte rodoviário, com particular realce para a sobrelotação das viaturas, o licenciamento e o estado técnico dos equipamentos usados para o transporte de pessoas e bens.

“Não devemos achar normal que instituições do Estado, devidamente competentes, assistam operadores privados a fiscalizarem-se uns aos outros. As acções de fiscalização da actividade de transporte devem ser feitas pelo Estado, devendo os operadores privados cooperar dentro dos mecanismos estabelecidos pelas autoridades competentes”‘, disse.

Num outro desenvolvimento, o ministro dos Transportes e Comunicações defendeu o combate a fenómenos como o uso da via pública, para a prática de actividades económicas, principalmente o comércio e o lazer. “Todos precisamos de ter a consciência de que as estradas, passeios, pontes aéreas e outras infra-estruturas rodoviárias não devem ser usadas como mercados ou espaços de lazer, pois só assim é que vamos evitar a exposição dos cidadãos aos riscos de atropelamentos”, afirmou.

Importa referir que dados actuais indicam que o País regista, em média, nove acidentes de viação por dia, que resultam em 19 vítimas, das quais cinco óbitos, sete feridos graves e oito ligeiros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!