Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

INAS prevê dar subsídio social básico a mais de oito mil pessoas em Maputo

O Instituto Nacional de Acção Social (INAS) na cidade de Maputo prevê abranger, em todos distritos municipais, 8.850 beneficiários do subsídio social básico, nomeadamente idosos e crianças em situação vulneráveis, doentes crónicos e pessoas com deficiência, o que significa, nas contas da mesma instituição, um incremento de 1.000 pessoas em relação ao ano de 2012.

O delegado do INAS em Maputo, Francisco Tembe, disse ao @Verdade que, neste momento, 7.646 estão a beneficiar do referido subsídio mas há muitos cidadãos carenciados que ainda não têm apoio devido à insuficiência de fundos. A actualização da tabela do subsídio social básico exigiu do Governo um reforço financeiro, o que significa que se passou dos 18.645.720 meticais, em 2012, para mais de 38 milhões de meticais, em 2013. Deste valor, 28% é direcionado para as despesas administrativas.

“Para a definição de um subsídio social aceitável é necessário que haja um incremento dos rendimentos e valores na balança financeira nacional, de modo a permitir que toda a camada social que passa por dificuldades seja assistida pelo Governo”, concluiu Tembe.

De referir que segundo a tabela disponibilizada pelo INAS, o subsídio para as pessoas carenciadas passou de 130 para 250 meticais para um agregado familiar de apenas uma pessoa; de duas pessoas passou de 190 para 320 meticias; de três indivíduos passou de 260 para 380 meticais; de quatro pessoas passou de 320 para 440 meticais e de cinco pessoas ou mais passou de 380 para 500 meticais por mês.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!