Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Imitando tunisino, argelino morre após atear fogo em si

Um homem morreu após atear fogo no próprio corpo num edifício governamental da Argélia, informou este domingo a rádio estatal. O ato suicida do argelino repete a ação semelhante de um tunisino que detonou protestos que derrubaram o líder na vizinha Tunísia.

Mohsen Bouterfif atirou gasolina sobre si e ateou fogo na quinta-feira, após um encontro com o prefeito da pequena cidade de Boukhadra, que não conseguiu fornecer a ele um emprego e uma casa, informou o jornal El Khabar. Ele morreu este sábado devido às queimaduras.

Cerca de 100 homens protestaram pela morte de Mohsen na cidade, localizada na província de Tebessa, 700 quilômetros a leste de Argel. O governador provincial demitiu o prefeito, disse o El Khabar. Várias cidades argelinas, incluindo a capital Argel, testemunharam protestos nas últimas semanas devido ao desemprego e à alta nos preços dos alimentos. Fontes oficiais disseram que duas pessoas foram mortas e várias ficaram feridas durante os protestos, que ocorreram ao mesmo tempo das manifestações de rua na Tunísia.

Eventos parecidos devido ao alto preço dos alimentos também foram registrados em outros países do Norte da África e do Oriente Médio. Para acalmar os protestos, a Argélia baixou o preço do açúcar e do óleo de cozinha.

A queda do presidente tunisino, Zine al-Abidine Ben Ali, na sexta-feira, a primeira vez em várias gerações que um líder árabe cai devido a protestos públicos, enviou um alerta para o restante da região, dominada por regimes autocráticos.

As manifestações que derrubaram Ben Ali surgiram após a morte de um vendedor de vegetais de 26 anos, chamado Mohamed Bouazizi, que ateou fogo em si em 17 de dezembro depois da polícia confiscou sua carreta com os produtos. Bouazizi morreu semanas depois, tornando-se um mártir para multidões de estudantes e desempregados que reclamavam das condições de vida no país.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!