Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Idosa de 73 anos sofre estupro colectivo em Maputo

Dois jovens identificados pelos nomes de José Américo e António Matavel, com idades compreendidas entre 24 e 29 anos, encontram-se detidos na 13ª esquadra da Polícia da República de Moçambique, acusados de protagonizar um estupro em conjunto contra uma idosa de 73 anos de idade, que responde pelo nome de Maria Moisés, no último domingo (05), no quarteirão 17, no bairro dos Pescadores, em Maputo.

O acto deu-se na noite daquele dia. Consta que os visados se introduziram na casa da vítima quando esta se encontrava a dormir e mantiveram cópula forçada com ela.

Perante a situação indecente e humilhante a que estava sujeita, Maria Moisés gritou pelo socorro, os vizinhos correram para ver o que se passava e capturaram os supostos estuprados, os quais aguardam pela conclusão das averiguações numa das celas daquela subunidade da Polícia.

Os exames médicos indicaram que houve coito forçado e foram detectados espermatozóides nos órgãos genitais. Os jovens em alusão residem no mesmo quarteirão com Maria. Esta disse que não percebe as razões que levaram José Américo e António Matavel a forçarem uma relação sexual a uma pessoa que lhes considera seus netos.

Num outro desenvolvimento, Maria narrou que os estupradores aparentavam estar drogados e bêbados. “Tentei pedir ajuda, mas eles taparam a minha boca com recurso a panos. Em seguida, eles mostraram-me uma faca e ameaçaram-me de morte se eu gritasse de novo”.

Neste momento, a idosa contorce-se de dores nos órgãos genitais em resultado das lesões ligeiras que sofreu. Isaías, um dos filhos da vítima, lamentou o caso e disse que tudo será feito para que os autores do crime sejam responsabilizados.

Segundo Tomé Mandlate, agente da PRM afecto à 13a esquadra, os estupradores se aproveitaram-se do facto de a anciã estar a viver sozinha para lograrem seus intentos. Ele considerou que não é aconselhável deixar uma idosa viver longe dos seus parentes. “Os idosos são vulneráveis e frágeis. Não tem condições suficientes para se defenderem, dai que devem estar sob os cuidados de seus filhos para evitar situações de género”.

Refira-se que não foi possível ouvir a versão dos acusados alegadamente porque Mandlate não tinha permissão para o efeito.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!