Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Hospital Central de Maputo vai minimizar falta de enfermeiros até Dezembro

O Ministro moçambicano da Saúde, Alexandre Manguele, afirma que a falta de enfermeiros no Hospital Central de Maputo (HCM), a maior unidade sanitária do país, vai conhecer uma redução mercê do recrutamento de mais pessoal do ramo.

A unidade sanitária conta actualmente com cerca de dois mil profissionais de enfermagem, porém o número ideal é estimado em três mil, segundo o Jornal “Diário de Moçambique”, editado na cidade da Beira, província central de Sofala.

”A situação irá melhorar até finais de Dezembro, com o preenchimento das vagas através da admissão de novos enfermeiros, ainda em formação”, disse Manguele, falando na abertura da 2ª Jornada Científica de Enfermagem do HCM.

A fonte apontou, a título ilustrativo, que o baixo número de enfermeiros no activo acaba por gerar uma situação de elevada carga horária, chegando nalguns casos a trabalharem 16 horas consecutivas, contra as oito horas que a legislação impõe.

No entanto, a situação não deve, segundo o ministro da Saúde, constituir motivo para a prestação de maus serviços ao público, que procura os cuidados de saúde nas unidades sanitárias.

”O sofrimento e a dor expressos pelos doentes devem ser reconhecidos por nós”, sublinhou, vincando que as jornadas sobre a humanização da assistência vão contribuir para uma “reflexão mais crítica dos modelos e acções em saúde”.

”Um tratamento e cuidado digno, solidário e acolhedor por parte dos profissionais de saúde para com o doente irão valorizar todos os intervenientes, permitindo conquistar a confiança dos doentes, seus familiares e da comunidade em geral”, frisou o titular da pasta da saúde.

A fonte apontou que os funcionários da saúde são importantes e indispensáveis e a enfermagem joga um papel crucial na promoção da imagem do serviço de saúde.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!