Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Horário de trabalho dos agentes de segurança da G4S cai quatro horas

Fruto de negociações iniciadas em Outubro de 2010 entre o patronato e o comité sindical da empresa de segurança privada G4S Moçambique, o horário de trabalho dos vigilantes locais reduziu, a partir desta Quartafeira, para oito horas por dia, contra 12 horas/dia que vinham vigorando há vários anos.

A redução constava do caderno reivindicativo dos trabalhadores da G4S-Moçambique, segundo João Matavel, secretário do comité sindical local, apontando o pagamento de bónus de antiguidade, subsídio de férias, acesso à educação e capacitação permanente dos agentes de segurança como outras reivindicações postas à mesa de negociações.

Os trabalhadores da companhia passarão a ter igualmente subsídio de férias, acesso à educação e capacitação permanente profissional, segundo igualmente Matavel, falando ao Correio da manhã à margem da cerimónia que selou o fim das negociações entre o patronato e o comité sindical da G4S-Moçambique.

Entretanto, Abel Gonçalves, administrador-delegado do grupo G4S-Moçambique, considerou o consenso como forma adoptada pelas duas partes para “acabarmos com momentos conturbados e de greves que, num passado recente, caracterizaram as relações de trabalho entre o patronato e trabalhadores”.

A cerimónia de assinatura do memorando de entendimento contou com a presença de representantes dos ministérios do Trabalho e do Interior.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!