Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Hóquei em patins continua sem competição em Moçambique

No ano em que a selecção nacional de hóquei em patins vai participar na 40ª edição do Mundial do Grupo “A”, a Associação de Patinagem da Cidade do Maputo planificou realizar sete provas envolvendo os clubes ainda no activo, com o intuito de treinar os praticantes da modalidade que poderão ser seleccionados a representarem o país em finais de Setembro na Argentina. Porém, na quadra o cenário é sombrio pois o torneio de abertura que começou a ser disputado no passado dia 11 conta com a participação de duas equipas apenas.

O Desportivo de Maputo e o Estrela Vermelha, também da capital do país, são as duas únicas equipas que no presente estão em competição no hóquei em patins nacional. Juntas, somam pouco mais de uma dezena de praticantes.

É importante destacar que em Moçambique existem apenas praticantes de hóquei em patins pois atletas são pessoas que se dedicam ao desporto e participam regularmente em competições, o que claramente não é o caso dos hoquistas moçambicanos.

Estes sobreviventes do hóquei, para além de várias contrariedades, sobejamente conhecidas e similares às de outras modalidades em Moçambique, disputam este torneio de abertura sem equipas técnicas e com a ausência de um treinador.

A primeira jornada do torneio de abertura ficou marcada pela não realização do jogo entre o Desportivo e o Maxaquene, devido à falta de comparência da equipa tricolor, e daquele que colocaria frente a frente o Ferroviário de Maputo e o Estrela Vermelha, visto que a equipa locomotiva pura e simplesmente não se fez presente.

Na passada sexta-feira (18), bem mais tarde da hora prevista, disputou-se um jogo da segunda jornada, em que o Desportivo de Maputo venceu o Estrela Vermelha por 6 a 3. O outro jogo que estava agendado, e que deveria opor o Maxaquene ao Ferroviário de Maputo, não se realizou pois as duas equipas voltaram a não comparecer no pavilhão do Desportivo.

Entretanto, e a cerca de sete meses do início do Mundial, a selecção nacional ainda não começou a sua preparação para este que é o maior evento do calendário do hóquei em patins. A tentativa de @Verdade ouvir os planos de preparação do seleccionador nacional redundaram em fracasso pois, segundo Pedro Pimentel, a direcção da Federação não o autoriza a conceder entrevistas.

Porém, em contacto telefónico, o seleccionador confidenciou-nos que os trabalhos de preparação da nossa selecção nacional de hóquei em patins deverão iniciar em Março.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!