Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Homem mata esposa “feiticeira” e enterra-a na horta familiar

Um homem matou a esposa à paulada no distrito de Gondola, Manica, Centro de Moçambique, acusando-a de feiticeira, e ocultou por quatro dias o corpo na sua machamba (horta). De acordo com fonte policial, o corpo da camponesa Paulina Francisco, de 32 anos, foi achado por vizinhos, enterrado entre bananeiras na horta, depois destes terem notado o desaparecimento da mulher. O corpo estava em decomposição e apresentava sinais de violência na cabeça. O homem foi detido.

“O indivíduo matou a mulher acusando-a de estar a causar-lhe fracassos na vida social e económica. Havia também um pouco de ciúmes, segundo relatos de alguns vizinhos”, de acordo com Belmiro Mutadiua, porta-voz da PRM (Polícia) em Manica. O homem deverá responder pelo crime de homicídio qualificado e aguarda julgamento na penitenciária agrícola do Chimoio. As autoridades governamentais da província de Manica têm manifestado preocupação com o aumento de casos de “crimes culturais”, sobretudo homicídios ligados à prática de feitiçaria.

No país são comuns os casos de “assassinatos ligados à feitiçaria”. Recentemente, as autoridades da Justiça em Manica vieram publicamente manifestar preocupação com o recrudescimento dos crimes ligados à feitiçaria. “Geralmente as vítimas primeiro são ameaçadas e depois é que são consumados os factos (os assassínios). As vítimas (alegadas feiticeiras) são acusadas de estarem a causar malestar ou de matar algum parente (do agressor) por feitiçaria, por isso são retribuídas pela morte”, explicou Henriques Ibraimo, procurador-chefe distrital de Mossurize.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!