Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Holanda treina descontraída e prioriza finalização

Holanda treina descontraída e prioriza finalização

Na véspera da final do Campeonato do Mundo de 2010, a Holanda treinou no estádio Soccer City de forma completamente descontraída e animada. A sessão de adaptação ao relvado e a luz do palco da final começou com um “fica no meio” que gerou risos e gargalhas dos jogadores.

{youtube}PmGjjWE5Gv4{/youtube}

Depois, o técnico Bert van Marwijk, com uma fisionomia mais séria, comandou um trabalho de remates à baliza com a jabulani, ensaiaram-se muitos lançamentos longos para as alas e cruzamentos para a entrada da àrea com entradas rápidas para o remate final.

O guarda-redes Stekelenburg foi poupado neste treino que contou até com a participação dos auxiliares Cocu e Frank De Boer, ex-jogadores da seleção holandesa. Na bancada também esteve o antigo capitão da Laranja Ronald Koeman.

Depois do treino, e falando na conferência de imprensa, o técnico Bert Van Marwijk fez questão de tirar qualquer tipo de pressão dos ombros dos seus jogadores que tem a oportunidade de conquistar um título inédito para o futebol holandês, recorde-se que a seleção laranja foi vice-campeã em 1974 e 1978. “Eles (os jogadores) não precisam de motivação extra e nem de nenhuma outra ajuda. Não estamos a pensar em objetivos não alcançados do passado, queremos ganhar esta final.” afirmou o treinador, que ainda revelou que, antes do treino deste sábado, a delegação fez um passeio pelo jardim zoológico de Joanesburgo.

Sobre a táctica para derrotar a Fúria, atual campeã europeia, Marwijk disse “Precisamos de ter coragem e confiança, não podemos ser arrogantes! Nunca aconteceu comigo aqui em dois anos (tempo em que o treinador está no comando). Contra Eslováquia e Uruguai, fomos assim e confiantes”.

Se a Holanda vencer o Mundial este domingo, o médio Wesley Sneijder poderá ter um desempenho até agora só registrado por Pelé em 1962, sagrando-se campeão de quatro competições de primeiro nível na mesma temporada – a quarta coroa juntaria-se à Liga dos Campeões da Europa, à Série A italiana e à Copa da Itália, conquistadas com o Inter de Milão.

Em 1962, apenas aos 21 anos, Pelé conquistou o título mundial no Chile com a seleção brasileira, depois de ter vencido com o Santos o Campeonato Paulista e a Taça Brasil, assim como a Taça Libertadores da América. Mais tarde, o Rei ainda levou a Copa Intercontinental, hoje Mundial de Clubes. Mas, às vésperas da grande decisão contra a Espanha, Sneijder não parece muito preocupado com recordes pessoais, está concetrado em vencer o Mundial “Estas estatísticas são o menor de todos os meus problemas, posso tornar-me o primeiro a conquistar estas quatro competições consecutivas na Europa. Mas, acreditem, minha mente não é ocupada um só segundo por este pensamento. O que eu quero é o título mundial. E ponto!”

O jogador, revelado pelo Ajax, tem sido alvo de brincadeiras até por parte de companheiros espanhóis “na quarta-feira recebi uma mensagem de texto do Sergio Ramos (companheiro de Real Madrid na temporada passada): “Wesley, você já ganhou tantos troféus esta temporada que agora pode ficar calmo” – comentou o craque holandês que não se dá por satisfeito “ aproveito cada um dos dias na África do Sul, estou na melhor forma de minha vida e vou desfrutar até o final” concluiu.

{youtube}B1qT5fPOCGw{/youtube}

Antigamente a numeração dos jogadores titulares era praticamente sempre do 1, o guarda-redes, ao 11, geralmente o jogador mais avançado da equipa, no entanto nos últimos anos temos visto números aleatórios nas costas dos jogadores 23, 77, 99…

Mas, na Holanda a tradição mantém-se e a seleção que provavelmente irá a campo este domingo, contra a Espanha, no estádio Soccer City, vai ter só números “normais”: 1 – Stekelenburg; 2- Van der Wiel, 3 – Heitinga, 4 – Mathijsen e 5 – Van Bronckhorst; 6 – Van Bommel e 8 – De Jong; 11 – Robben, 10 – Sneijder e 7 – Kuyt; 9 – Van Persie.

Interessante notar que Wesley Sneijder está na disputa pela bola de ouro do Mundial, onde dez jogadores estão nomeados e vão ser escolhidos até ao fim do jogo da final, e o médio usa justamente a camisola 10.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!