Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Holanda apoia Moçambique na gestão da crise financeira

O Ministro holandês para a Cooperação e Desenvolvimento, Bert Koenders, garantiu que este Reino dos Países Baixos vai apoiar Moçambique na gestão dos efeitos da crise financeira internacional.

Koenders falava última Sexta-feira, a jornalistas, momentos após um encontro mantido entre uma delegação holandesa de visita à Moçambique e a Primeira-Ministra moçambicana, Luísa Diogo, durante o qual as duas partes discutiram vários aspectos da cooperação bilateral. “Estivemos a discutir sobre questões de apoio a Moçambique. Sabemos que Moçambique sofre dos efeitos da crise financeira internacional, e nos vamos continuar a apoiar também a nível do Orçamento do Estado (OE)”, disse ele. “Depois desta visita, nós iremos tomar uma decisão, ainda este ano, sobre os níveis de apoio necessários para o país face a crise financeira”, frisou a fonte que considerou Moçambique um importante parceiro de desenvolvimento de há longa data.

A Holanda presta ajuda a Moçambique nos sectores da saúde, educação e águas. Este país europeu integra o grupo dos 19 parceiros que canalizam o seu apoio directamente ao OE. Ano passado, o Reino dos Países Baixos desembolsou 71 milhões de euros de ajuda oficial ao desenvolvimento, incluindo o apoio directo ao OE. “Também avaliamos os investimentos realizados no ano passado. Nos achamos que devemos continuar a melhorar alguns aspectos, sobretudo na área da saúde (cuidados da criança), bem como na área de combate a corrupção”, disse o governante holandês.

Koenders indicou ainda que, durante o encontro, as duas partes destacaram a importância do investimento público e privado no desenvolvimento de Moçambique. A Holanda continua interessada em aumentar os seus investimentos em Moçambique, disse ele. A presente delegação integra representantes de 31 empresas interessadas em explorar oportunidades oferecidas por Moçambique.

Os representantes destas empresas irão manter discussões com agentes económicos sobre as actividades em curso nas áreas de gestão das águas e saneamento e na de transportes. A visita desta delegação holandesa à Moçambique termina hoje, depois dela escalar Beira, a segunda cidade politicamente mais importante do país.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!