Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Guebuza insta empresariado a elaborar projectos a altura de merecerem financiamento

O Presidente Armando Guebuza instou, Segunda-feira, ao empresariado moçambicano a se empenhar com dedicação e seriedade na elaboração de projectos a altura de merecerem o financiamento da China.

Falando em Zhengzhou, capital da província chinesa de Henan, perante cerca de 25 empresários, incluindo alguns representantes de instituições públicas que buscam novas parcerias e financiamentos, Guebuza explicou que nos encontros que manteve com o Presidente Hu Jintao, e outros membros do governo e Estado deste país asiático, ficou claro que eles estão abertos a financiar iniciativas moçambicanas de desenvolvimento, incluindo do sector privado, desde que tais projectos sejam convincentes.

“Reunimos com o Presidente chinês que deu muito boas notícias que tem a ver com a abertura deste país em disponibilizar financiamentos, desde que tais projectos sejam convincentes”, sublinhou Guebuza.

Ele vincou que para que tal aconteça é necessário muito trabalho e seriedade por parte dos moçambicanos. De acordo com o Presidente, há situações em que se fica a reclamar a falta de financiamento de projectos, mas que neste caso há abertura do financiador.

“Eu acredito que os moçambicanos podem elaborar projectos convincentes”, afirmou Guebuza, que ainda hoje visitou o Parque Tecnológico de Agricultura da Província de Henan, parte ocidental da China.

Esta província é considerada a principal produtora de culturas alimentares e de gado da China. Na ocasião, Guebuza comparou a busca de financiamentos com a sorte que não vai ter com quem a precisa.

“As vezes podemos ficar a sombra a reclamar que não temos financiamentos, mas, neste caso, é necessário irmos buscar o financiamento”, declarou o estadista Moçambique que, Domingo, vai discursar na abertura do seminário sobre as oportunidades de negócios e de investimentos entre Moçambique e a China, para além de visitar o templo de Shaolin, em Dengfeng, na província de Henan.

Contudo, Guebuza mostrou-se optimista quanto ao sucesso da missão empresarial moçambicana a China, frisando que a delegação mostra que sabe o que quer.

Ele aconselhou os empresários moçambicanos a aclararem, nas negociações, como é que querem que as coisas aconteçam, para se alcançar o sucesso desejado.

“Saber como queremos é uma das condições fundamentais para o sucesso”, indicou Guebuza, reiterando que “precisamos de pessoas que vão buscar a sorte, e que mesmo cientes dos erros que podem cometer, aceitam o desafio”.

Antes de escalar a província de Henan, Guebuza visitou, na manha de hoje, na cidade de Shenzhen, a “ZTE Corporation”, uma multinacional chinesa de manufactura e fornecimento de equipamento de telecomunicações e soluções de rede.

Esta empresa chinesa, considerada de destaque mundial no fabrico destes equipamentos, incluindo o “Wireless”, ofereceu, na ocasião, dez bolsas de estudo a estudantes moçambicanos para cursarem numa universidade detida por esta mesma companhia, em Shenzhen.

A ZTE comprometeu-se ainda a oferecer ao governo moçambicano um sistema de comunicação para questões de segurança, orçado em um milhão de dólares norte-americanos. Reagindo as ofertas, principalmente as bolsas de estudo, Gubeuza disse que a formação é chave para o sucesso na área tecnológica.

Segundo o Presidente, os dez moçambicanos que serão contemplados pelas bolsas irão, em grande medida, reforçar as relações entre os dois países e catapultar Moçambique na área da ciência e tecnológica.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!