Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

SELO: Grito de socorro aos transportadores públicos e privados e seus responsáveis

Bom dia, caríssimo director deste glorioso semanário que nos tem feito atravessar preocupações, outras de falta de respeito ao povo, sobretudo deste imenso e belo país, compartilhando mas sabendo que eles nem mexerão a palha porque trata-se mesmo de uma gota no mar de lamentações.

Nós os munícipes das cidades de Maputo e Matola que diariamente utilizamos os meios de transporte publico e privado nestas duas cidades sofremos bastante.

Ao escrever esta carta gostaria imenso que chegasse ao conhecimento de suas excelências representantes das áreas de transportes públicos e privados, e da polícia comunitária das duas cidades vizinhas. Os munícipes das duas cidades, refiro-me aos que utilizam os meios de transporte públicos e privados de passageiros.

Aquando do agravamento das novas tabelas de transportes, lembro-me da policia camarária e dirigentes municipais juntamente com os transportadores a prometerem imenso controlo dos transportes colectivos. “igualzinho” `as promessas eleitorais de melhor transporte, mas a realidade que se vive é bastante triste e pior. E já nem se promete melhorias.

É bastante triste nas horas de ponta ver-se a ausência de pessoas que seriam de direito nos lugares de grande aglomeração de pessoas a controlarem, a disciplinarem os chapas-100 e os TPM, quando chegam aos terminais a mostrarem o destino “Ponto Final” enquanto centenas de pessoas, em grande numero senhoras velhas vindas principalmente da visita no HCM de noite, sem saberem como viajar.

No Museu, os chapas vem cheios de pessoas que mandam mola que fazem ligações ali bem pertinho sem que a polícia camarária, ou quem de direito, consiga mobilizar meios para contornar, porque a polícia camarária já abandonou os locais de concentração, nas zonas como Guerra Popular/Entreposto, Baixa, Museu e muitas outras áreas onde deveriam colmatar a situação.

– Onde estão os chapas das 17h – 24h?

– Onde estão os TPM das 17h – 24h?

– Onde estão os agentes camarários entre 17h – 24h?

– Onde estão os controladores daqueles que deveriam gerir esses trabalhos entre 17h – 24h?

– De engarrafamento na estrada já não falo.

Por favor, basta de brincadeiras!

Anónimo

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!