Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Grammy 2011: Lady Antebellum e Arcade Fire os maiores vencedores

Grammy 2011: Lady Antebellum e Arcade Fire os maiores vencedores

Os canadianos do Arcade Fire superaram nomes como Katy Perry e Lady Gaga e levaram o prêmio de álbum do ano na 53ª edição do Grammy, realizada no último domingo, 13, no Staples Center, em Los Angeles, na Califórnia. O grupo, que perdeu os outros dois troféus a que concorria, fez a sua estreia tocando no palco da premiação minutos antes de faturar, graças ao disco The Suburbs, o gramofone dourado mais disputado da noite. Porém, o grande vencedor do Grammy 2011 foi mesmo o Lady Antebellum.

 

Nas duas das principais categorias, canção do ano e gravação do ano, ficaram com o grupo de Nashville, que também ganhou os prêmios de Melhor Performance Country por um Duo ou um Grupo Vocal, tudo graças ao hit “Need You Now”. O disco homônimo que ele integra saiu campeão da categoria melhor álbum country. Além do destaque para o Lady A., como o trio é conhecido, o country, em geral, teve um bom espaço, tanto nos shows, como na lista de ganhadores.

Eminem, que liderava as indicações, com dez, levou apenas os prêmios de melhor álbum de rap (Recovery) e melhor performance solo de rap (“Not Afraid”).

Os brasileiros Sergio Mendes e Bebel Gilberto, que concorriam ao melhor álbum de world music (ela por All in One e ele por Bom Tempo) não foram contemplados com o cobiçado gramofone. Quem venceu foi Béla Fleck com Throw Down Your Heart , Africa Sessions Part 2: Unreleased Tracks.

Ao contrário do que aconteceu em muitas premiações nos últimos 12 meses, Justin Bieber não foi eleito o artista revelação do ano, perdeu para a baixista de jazz e cantora Esperanza Spalding. Porém, ainda assim, as surpresas não foram tantas nas outras categorias de grande relevância. Lady Gaga abocanhou as taças de álbum pop (The Fame Monster) e performance pop feminina (“Bad Romance”) e o Muse ficou com a de álbum rock (The Resistance).

A noite começou com o encontro inédito de Christina Aguilera, Jennifer Hudson, Martina McBride, Yolanda Adams e Florence Welch, que fizeram um animado tributo à Aretha Franklin, cantando um medley dos maiores hits imortalizados na voz da cantora, entre eles “Respect” e “(You Make Me Feel Like) A Natural Woman”. Ao final, foi exibido um vídeo gravado previamente em que Aretha, que se recupera de uma cirurgia, agradeceu por tudo.

Já conhecida por seu comportamento sempre inusitado, Lady Gaga superou-se no quesito entrada triunfal. Não se contentou em chegar ao evento numa limousine, como é de costume para a maior parte das celebridades: ela cruzou o tapete vermelho dentro de uma espécie de “casulo”, onde ficou presa apenas com seu celular e com direito a sair de tempos em tempos para conseguir respirar normalmente.

Tudo porque foi durante a noite do Grammy que ela fez a tão anunciada primeira performance ao vivo de “Born This Way” (ou, em uma tradução livre, “nascida desta forma”, daí a ideia de surgir de dentro de um ovo). Após ser chamada ao palco por Ricky Martin e recebida por uma plateia empolgada, Gaga, ainda dentro de seu casulo, começou a apresentação da música. Ela e os seus bailarinos, todos de bege, foram perdendo partes do figurino ao longo da performance, até ficarem de roupas íntimas.

Posteriormente, ao receber o gramofone de melhor álbum do ano (The Fame Monster), ela agradeceu Whitney Houston pela inspiração para escrever a faixa, explicando que imaginava Whitney cantando a canção por não conseguir pensar nela mesma como uma estrela grande o suficiente para executar tal tarefa.

Em seguida, vieram apresentações da cantora country Miranda Lambert e dos britânicos do Muse, que fizeram uma demonstração grandiosa de “Uprising”. B.o.B, Bruno Mars e Janelle Monáe primeiro cantaram juntos “Nothin’ on You”, de B.o.B. com Mars. Depois, este e Janelle fizeram apresentações separadas.

Justin Bieber subiu ao palco ao lado de Usher após a exibição de um vídeo mostrando um dos primeiros encontros dos dois, ocorrido em 2007, quando o ídolo teen canadiana tinha apenas 13 anos e estava tentando alcançar o sucesso nos Estados Unidos.

O artista mais velho cedeu o palco ao protegido, que após uma intro com voz e violão de “Baby”, seu maior hit, e a entrada de tambores tocados por ninjas, cantou “Never Say Never”, tema do remake de The Karate Kid, com direito a participação de seu protagonista, Jaden Smith. Assim que a música terminou, Usher retornou para apresentar sua “Oh My Gosh” com Bieber.

Um dos momentos mais esperados da noite foi quando Mumford & Sons, Avett Brothers e Bob Dylan subiram ao palco ao mesmo tempo para cantar o clássico “Maggie’s Farm”, que foi marcado pela voz falha de Dylan. O grupo country Lady Antebellum apresentou-se em seguida e Muppets genéricos, num dos momentos mais divertidos e criativos deste Grammy, subiram ao palco ao lado de Gwyneth Paltrow e Cee Lo para mostrar uma versão sem palavrões de “Fuck You” (transformada em “Forget You”). Ao piano, Cee Lo, cheio de plumas coloridas, se misturou perfeitamente aos bonecos.

Quem também caprichou no figurino foi Katy Perry, que atravessou o tapete vermelho usando asas de anjo. Já dentro do teatro, do alto de um balanço, cantou “Not Like the Movies”. Então, desceu para homenagear os apaixonados no dia de São Valentim (comemorado a segunda, 14, e tido como o dia dos namorados oficial, nos Estados Unidos) com “Teenage Dream”.

Keith Urban, John Mayer e Norah Jones cantaram “Jolene”, antes de anunciar o prêmio de canção do ano para Lady Antebellum. A entrada de Eminem com “Love the Way You Lie”, apresentada ao lado de Rihanna e Adam Levine, do Maroon 5, foi uma das ocasiões mais celebradas pela plateia presente no Staples Center. Depois do hit, o rapper se juntou à Skylar Grey e Dr. Dre para mostrar ao público a nova música de Dre, “I Need a Doctor”.

Após o solene momento que faz parte de todas as cerimônias de premiação, quando presta-se homenagem aos artistas mortos no ano anterior, Mick Jagger, dos Rolling Stones, que subiu ao palco de uma festa do Grammy pela primeira vez, fez, ao lado de Raphael Saadiq, um tributo a um desses músicos, a lenda do soul Solomon Burke. Mick foi seguido de Barbra Streisand, que foi aplaudida de pé, e Rihanna que voltou a cantar, desta vez ao lado de Drake, apresentando a faixa “What’s My Name?”, num palco adornado com fogo.

Porém, o final da noite pertenceu ao Arcade Fire. Nos três último blocos, a banda fez seu grandioso primeiro show no Grammy, seguido de seus discurso de agradecimento pelo título de melhor álbum do ano e, ainda, improvisou mais uma apresentação que encerrou a transmissão do Grammy 2011.

Confira completa dos todos os vencedores do Grammy 2011:

1. Gravação do Ano Need You Now – Lady Antebellum

2. Álbum do Ano The Suburbs – Arcade Fire

3. Canção do Ano Need You Now – Lady Antebellum

4. Artista Revelação Esperanza Spalding

5. Melhor Perfomance Vocal Feminina de Pop Bad Romance – Lady Gaga

6. Melhor Performance Vocal Masculina de Pop Just The Way You Are – Bruno Mars

7. Melhor Perfomance Vocal por Duo ou Grupo de Pop Hey, Soul Sister (Live) – Train

8. Melhor Parceria de Pop Imagine – Herbie Hancock, Pink, India.Arie, Seal, Konono No 1, Jeff Beck e Oumou Sangare

9. Melhor Perfomance Instrumental de Pop Nessun Dorma – Jeff Beck

10. Melhor Album de Pop Instrumental Take Your Pick – Larry Carlton e Tak Matsumoto

11. Melhor Álbum de Pop com Vocal The Fame Monster – Lady Gaga

12. Melhor Gravação de Dance Only Girl (In The World) – Rihanna

13. Melhor Álbum de Eletrônico/Dance La Roux – La Roux

14. Melhor Álbum de Pop Tradicional com Vocal Crazy Love – Michael Bublé

15. Melhor Perfomance Vocal Solo de Rock Helter Skelter – Paul McCartney

16. Melhor Performance Vocal por Duo ou Grupo de Rock Tighten Up – The Black Keys

17. Melhor Performance de Hard Rock New Fang – Them Crooked Vultures

18. Melhor Performance de Metal El Dorado – Iron Maiden

19. Melhor Performance Instrumental de Metal Hammerhead – Jeff Beck

20. Melhor Canção de Rock Angry World – Neil Young

21. Melhor Álbum de Rock The Resistance – Muse

22. Melhor Álbum de Música Alternativa Brothers – The Black Keys

23. Melhor Performance Vocal Feminina de R&B Bittersweet – Fantasia

24. Melhor Performance Vocal Masculina de R&B There Goes My Baby – Usher

25. Melhor Performance Vocal por Duo ou Grupo de R&B Soldier Of Love – Sade

26. Melhor Performance Vocal Tradicional de R&B Hang On In There – John Legend & The Roots

27. Melhor Performance Urbana/Alternativa F*** You – Cee Lo Green

28. Melhor Canção de R&B Shine – John Legend & The Roots

29. Melhor Álbum de R&B Wake Up! – John Legend & The Roots

30. Melhor Álbum Contemporâneo de R&B Raymond V Raymond – Usher

31. Melhor Performance Solo de Rap Not Afraid – Eminem

32. Melhor Performance por Duo ou Grupo de Rap On To The Next One – Jay-Z e Swizz Beatz

33. Melhor Colaboração Vocal de Rap Empire State Of Mind – Jay-Z e Alicia Keys

34. Melhor Canção de Rap Empire State Of Mind Jay-Z e Alicia Keys

35. Melhor Álbum de Rap Recovery – Eminem

36. Melhor Performance Vocal Feminina de Country The House That Built Me – Miranda Lambert

37. Melhor Performance Vocal Masculina de Country ‘Til Summer Comes Around – Keith Urban

38. Melhor Performance Vocal por Duo ou Grupo de Country Need You Now – Lady Antebellum

39. Melhor Colaboração com Vocal de Country As She’s Walking Away – Zac Brown Band & Alan Jackson

40. Melhor Performance Instrumental em Country Hummingbyrd – Marty Stuart

41. Melhor Canção de Country Need You Now – Lady Antebellum

42. Melhor Álbum de Country Need You Now – Lady Antebellum

43. Melhor Álbum de New Age Miho: Journey To The Mountain – Paul Winter Consort

44. Melhor Álbum de Jazz Contemporâneo The Stanley Clarke Band – The Stanley Clarke Band

45. Melhor Álbum de Jazz com Vocal Eleanora Fagan (1915-1959): To Billie With Love From Dee Dee – Dee Dee Bridgewater

46. Melhor improvisação de Jazz A Change Is Gonna Come – Herbie Hancock

47. Melhor Álbum de Jazz Instrumental Moody 4B – James Moody

48. Melhor Álbum de Jazz Ensemble Mingus Big Band Live At Jazz Standard – Mingus Big Band

49. Melhor Álbum de Jazz Latino Chucho’s Steps – Chucho Valdés And The Afro-Cuban Messengers

50. Melhor Performance Gospel Grace – BeBe & CeCe Winans

51. Melhor Canção Gospel It’s What I Do Kirk Whalum & Lalah Hathaway

52. Melhor Álbum de Rock ou Rap Gospel Hello Hurricane – Switchfoot

53. Melhor Álbum de Pop ou Contemporâneo Gospel Love God. Love People – Israel Houghton

54. Melhor Álbum de Country ou Bluegrass Gospel The Reason – Diamond Rio

55. Melhor Álbum de Gospel Tradicional Downtown Church – Patty Griffin

56. Melhor Álbum de R&B Gospel Contemporâneo Still – BeBe & CeCe Winans

57. Melhor Álbum de Pop Latino Paraiso Express – Alejandro Sanz

58. Melhor Álbum de Rock, Alternativo ou Música Urbana Latina El Existential – Grupo Fantasma

59. Melhor Álbum de Música Tropical Viva La Tradición – Spanish Harlem Orchestra

60. Melhor Álbum de Música Regional Mexicana Sem idicados

61. Melhor Álbum de Tejano Music Recuerdos – Little Joe & La Familia

62. Melhor Álbum de Música Norteña Classic – Intocable

63. Melhor Álbum de Banda Enamórate De Mí – El Güero Y Su Banda Centenario

64. Melhor Álbum de Americana You Are Not Alone – Mavis Staples

65. Melhor Álbum de Bluegrass Mountain Soul II – Patty Loveless

66. Melhor Álbum de Blues Tradicional Joined At The Hip – Pinetop Perkins & Willie ‘Big Eyes’ Smith

67. Melhor Álbum de Blues Contemporâneo Living Proof – Buddy Guy

68. Melhor Álbum de Folk Tradicional Genuine Negro Jig – Carolina Chocolate Drops

69. Melhor Álbum de Folk Contemporâneo God Willin’ & The Creek Don’t Rise – Ray LaMontagne And The Pariah Dogs

70. Melhor Álbum de Música Havaiana Huana Ke Aloha – Tia Carrere

71. Melhor Álbum de Música Indígena Americana 2010 Gathering Of Nations Pow Wow: A Spirit’s Dance – Vários

72. Melhor Álbum de de Zydeco ou Cajun Music Zydeco Junkie – Chubby Carrier And The Bayou Swamp Band

73. Melhor Álbum de Reggae Before The Dawn – Buju Banton

74. Melhor Álbum de World Music Tradicional Ali And Toumani – Ali Farka Touré & Toumani Diabaté

75. Melhor Álbum de World Music Contemporânea Throw Down Your Heart , Africa Sessions Part 2: Unreleased Tracks – Béla Fleck

76. Melhor Álbum Infantil Tomorrow’s Children – Pete Seeger With The Rivertown Kids And Friends

77. Melhor Álbum Falado Infantil Julie Andrews’ Collection Of Poems, Songs, And Lullabies – Julie Andrews & Emma Walton Hamilton

78. Melhor Álbum Falado The Daily Show With Jon Stewart Presents Earth – Jon Stewart

79. Melhor Álbum de Comédia Stark Raving Black – Lewis Black

80. Melhor Álbum de Show American Idiot (Featuring Green Day) – Green Day

81. Melhor Album de Compilação para Trilha Sonora Crazy Heart – Vários

82. Melhor Trilha Sonora Toy Story 3 – Randy Newman

83. Melhor Canção de Trilha Sonora The Weary Kind (Crazy Heart) – Ryan Bingham

84. Melhor Composição Instrumental The Path Among The Trees – Billy Childs Ensemble

85. Melhor Arranjo Instrumental Carlos – John Scofield, Vince Mendoza e Metropole Orkest

86. Melhor Arranjo Instrumental para Acompanhamento de Vocal Baba Yetu – Christopher Tin, Soweto Gospel Choir e Royal Philharmonic Orchestra

87. Best Recording Package Brothers – The Black Keys

88. Best Boxed Or Special Limited Edition Package Under Great White Northern Lights – The White Stripes

89. Best Album Notes Keep An Eye On The Sky – Big Star

90. Melhor Álbum Histórico The Beatles – The Beatles

91. Melhor Engenharia de Álbum (Não-Clássico) Battle Studies – John Mayer

92. Produtor do Ano (Não-Clássico) Danger Mouse

93. Melhor Gravação Remixada (Não-Clássico) Revolver – David Guetta e Afrojack

94. Melhor Som Surround em Álbum Britten’s Orchestra – Michael Stern e Kansas City Symphony

95. Melhor Engenharia de Álbum de Clássico Daugherty: Deus Ex Machina – Nashville Symphony Orchestra (empate) Quincy Porter: Complete Viola Works – E. Nelson & J. McLaughlin (empate)

96. Produtor do Ano (Clássico) David Frost

97. Melhor Álbum de Clássico Verdi: Requiem

98. Melhor Performance Orquestral Daugherty: Metropolis Symphony; Deus Ex Machina – Nashville Symphony

99. Melhor Gravação de Ópera Saariaho: L’Amour De Loin Deutsches Symphonie

100. Melhor Performance de Coral Verdi: Requiem – Chicago Symphony Orchestra

101. Melhor Performance Instrumental de Solista com Orquestra Mozart: Piano Concertos Nos. 23 & 24 – Mitsuko Uchida

102. Melhor Performance Instrumenta de Solista sem Orquestra Messiaen: Livre Du Saint-Sacrement – Paul Jacobs

103. Melhor Performance de Música de Câmara Ligeti: String Quartets 1 & 2 – Parker Quartet

104. Melhor Performance de Pequeno Ensemble Dinastia Borja – Jordi Savall

105. Melhor Performance Vocal de Clássico Sacrificium – Cecilia Bartoli

106. Melhor Composição de Clássico Contemporâneo Michael Daugherty: Deus Ex Machina

107. Melhor Álbum Crossover de Clássico Christopher Tin: Calling All Dawns

108. Melhor Videoclipe Bad Romance – Lady Gaga 109. Melhor Video Musical When You’re Strange – The Doors

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!