Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo reafirma compromisso na Boa Governacão

Intervindo, na sexta-feira, em Maputo, na reunião de balanço dos quatro anos de implementação do Mecanismo Africano de Revisão de Pares (MARP), o Chefe do Estado, Armando Guebuza, reafirmou o compromisso do Governo em assegurar a boa governação na agenda nacional de combate contra a pobreza.

O Chefe do Estado referiu que, através da presidência aberta e inclusiva e das suas réplicas a outros níveis, foram criadas condições para uma maior socialização dos programas de governação e dos progressos, visando a consequente eliminação dos constrangimentos à sua implementação. O estadista moçambicano afirmou que o sentimento de pertença que se gera nos processos de participação, bem como a maior aproximação entre os dirigentes e o povo têm o condão de incutir o sentido de auto-estima e de cidadania, bem assim de estimular o interesse na gestão da coisa pública e do presente e futuro de Moçambique.

Observou que o processo de autoavaliação não esgota com a apresentação do relatório-balanço sobre as actividades desenvolvidas pelo Fórum Nacional do MARP, desde a sua criação, mas ganha um novo ímpeto e formato através do Programa Nacional de Acção do Mecanismo Africano de Revisão de Pares a ser implementado no período de 2010- 2014. O Programa foi formulado a partir das recomendações feitas durante o processo de auto-avaliação e revisão em quatro áreas temáticas, designadamente a democracia e governação política, governação e gestão económica, governação corporativa e desenvolvimento sócioeconómico.

Guebuza revelou que para responder aos desafios que despontam do imperativo de implementação do Programa, o Fórum Nacional, que integra diversas personal idades, ent re governantes, académicos, políticos, representantes das organizações da sociedade civil e outras figuras, foi reestruturado e redimensionado. Por seu turno, o presidente do Fórum Nacional, Lourenço do Rosário, considera positivo o balanço da implementação do MARP no país porque foram alcançados os objectivos preconizados, acrescentando que. a implementação do Programa Nacional de Acção do Mecanismo Africano de Revisão de Pares estabelecido para o período de 2010-2014 vai necessitar de um montante de quatro mil milhões de meticais.

No uso da palavra, o representanteresidente em Moçambique do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) afirmou que para aquele organismo constitui marco importante de boa governação o facto de o Governo e a sociedade civil terem juntado esforços para a avaliação do país a nível do continente. E salientou que, mercê deste processo, a sociedade participa nas decisões que determinam o seu bem-estar e que os desafios da boa governação só poderão se enfrentados por uma sociedade democrática.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!