Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo prorroga licença de prospecção de areias pesadas de Chibuto

O Governo moçambicano decidiu prorrogar, até Outubro do presente ano, a licença de prospecção de areias pesadas em Chibuto, província de Gaza, no sul do país, a pedido da companhia australiana denominada B.H.P Bilinton, uma medida que visa permitir a busca de tecnologias apropriadas para a materialização daquele projecto.

A informação foi prestada na sexta-feira pela Ministra dos Recursos Minerais, Esperança Bias, durante uma visita de trabalho de dois dias naquele ponto do país. A ministra explicou que esta decisão visa conceder aos investidores a possibilidade de assumirem em definitivo uma posição com relação ao futuro da mina.

Caso isso não aconteça, segundo a ministra, o Governo terá, obviamente, de chamar a si a responsabilidade de encontrar junto dos potenciais investidores um outro com interesse de investir em Chibuto, destacando que em função das pesquisas feitas está comprovada a existência de areias pesadas em excelentes quantidades e qualidade naquela região.

“O que temos que fazer é aguardar pela melhor oportunidade para o arranque deste empreendimento”, disse Esperança Bias, citada pelo matutino “Notícias”. A governante teve, igualmente, a oportunidade de se reunir com as autoridades governamentais locais, bem como o grupo de trabalho de reassentamento e representantes da empresa responsável por este empreendimento.

Reuniu-se ainda com as populações que vivem na periferia da mina para um melhor esclarecimento e troca de impressões à volta do projecto. Enquanto isso, centenas de famílias continuam numa situação de incerteza e indefinição quanto ao seu futuro, uma vez que nada ficou definido com relação à questão da sua eventual movimentação para as zonas de reassentamento.

Sabe-se, entretanto, que a B.H.P Bilinton havia manifestado junto do Executivo moçambicano a vontade de ver este período prolongado por mais dois anos enquanto aguarda pelos progressos na Austrália na busca de uma solução para o arranque deste mega projecto.

Entretanto, informações postas a circular dão conta de que da parte do actual investidor tudo está ainda em aberto para que apareçam outros concorrentes que, eventualmente, possam dar seguimento ao empreendimento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!