Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo prestou apoio social a mais de 248 mil pessoas vulneráveis

Um total de 248.574 pessoas vulneráveis beneficiaram de diverso tipo de apoio social atribuído pelo Governo moçambicano, através do Instituto Nacional da Acção Social (INAS), durante o primeiro semestre do presente ano de 2011.

Este número corresponde a cerca de 82 por cento das 302.645 a serem atendidas em todo o ano de 2011. O subsídio de alimentos, por exemplo, foi atribuído a 231.214 pessoas em situação de pobreza, significando cerca de 61 por cento do universo dos potenciais beneficiários, de acordo com dados anunciados recentemente, no parlamento moçambicano, pela Ministra da Acção Social, Iolanda Cintura.

O subsídio de alimentos tem contribuído para a segurança alimentar dos idosos, deficientes, doentes crónicos e seus dependentes.

Este tipo de subsídio tem sido atribuído pelo Governo, ao longo dos últimos 18 anos, consistindo na concessão, de forma regular, de uma transferência monetária.

O programa está a ser implementado a nível de todos os distritos, em mais de 90 por cento dos postos administrativos e já se encontra em expansão para as localidades.

No que concerne ao apoio social directo, foram distribuídos, durante o primeiro semestre, 364 meios de compensação. Este programa se destaca por facilitar a locomoção de pessoas com deficiências.

Enquanto isso, o programa de geração de rendimentos promoveu oportunidades de auto-sustento, por via de auto-emprego, para 591 pessoas, na sua maioria mulheres, vivendo em situação de pobreza mas com capacidade para trabalhar.

Outras mulheres, em número de 1.580, integradas em 87 associações, foram capacitadas e preparadas para aceder a iniciativas de geração de rendimentos.

Neste mesmo âmbito de apoio a populaça vulnerável, na província de Sofala, por exemplo, foram entregues 35 casas a famílias vivendo com crianças órfãs, concretamente nas comunidades de Metuchira e Tica, no distrito de Nhamatanda.

Na província de Nampula, Norte do país, estão em curso actividades ocupacionais no Centro Aberto de Natiquir, abrangendo cerca de 200 pessoas idosas.

Naquela região de Moçambique foram construídos três centros de promoção da mulher abrangendo 39 beneficiários nas sedes dos distritos de Meconta, Erati e Monapo, entre vários outros exemplos do apoio prestado pelo executivo a população vulnerável.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!