Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo Português apoia unidade fabris da ilha de Moçambique

O governo português, através do Secretariado de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, disponibilizou oitenta milhões de dólares americanos para o financiamento de pequenas e médias empresas na Ilha de Moçambique na província de Nampula em projectos que contemplam a reativação de antigas unidades fabris e a instalação de outras novas.

 

O fundo em alusão será gerido por algumas instituições bancárias, entre as quais o Millennium Bim, que irão alocá-lo, mercê de créditos de juros bonificados, aos empresários interessados na sua concessão, cujos valores oscilam entre 30 a 70 mil dólares. Os acordos para o efeito foram assinados na última sexta-feira, naquela autarquia, entre os representantes dos governos moçambicano e português, num acto que foi testemunhado pelo presidente da edilidade, Alfredo Matata.

 

O desembolso do valor em causa resultou do apelo dos empresários locais dirigidos ao Chefe do Estado Português, Aníbal Cavaco Silva, no ano passado, aquando da sua visita à Ilha de Moçambique Entre as várias inquietações manifestadas na altura, destacavam-se as dificuldades que a camada empresarial tem enfrentado no acesso ao crédito bancário para criação de microempresas, as quais permitiriam a criação de postos de emprego para a população daquele ponto da província e consequente incremento das receitas para os cofres da edilidade.

O presente apoio do governo português contemplará, igualmente, a instalação de micro-empresas de processamento de pescados, através de conservas, como forma de fazer aproveitamento das potencialidades dos produtos pesqueiros de que o distrito é fértil, para além da reinstala de indústrias de castanha de caju. O representante do Secretariado de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Portugal reafirmou o comprometimento do seu país em estreitar os laços de cooperação com o nosso país e, neste caso, com aquela região.

E, neste contexto, enfatizou as áreas de interesse sócio-cultural, nomeadamente a reabilitação dos monumentos históricos e emblemáticos daquela Ilha, que é considerada património da Humanidade. De acordo com a mesma fonte, o governo português desembolsou, ainda este ano, montantes não especificados em dinheiro no âmbito de financiamento do projecto Vila do Milénio, em perspectiva na região continental do Lumbo, destinado ao descongestionamento e consequente melhoria de vida das populações da zona insular daquele distrito, que continua confrontado com um elevado exército de desempregados em consequência da falta de unidades de produção.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!