Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo interino do Quirguistão promete eleição presidencial em seis meses

O Quirguistão organizará eleições presidenciais dentro de seis meses, anunciou nesta quinta-feira a chefe de Governo interina do país, Rosa Otunbayeva, um dia depois dos violentos confrontos na capital, Bishkek, que provocaram a fuga do presidente Kurmanbek Bakiyev. “O poder está sob o controle do poder provisório, que vai funcionar durante seis meses para preparar uma nova Constituição e organizar a celebração ed uma eleição presidencial de acordo com todas as regras democráticas”, declarou na primeira entrevista coletiva após a tomada de poder pela oposição.

Os violentos protestos liderados pela oposição e que derrubaram na quarta-feira o presidente Bakiev provocaram 68 mortes, informou à AFP o ministério da Saúde. O balanço de 68 mortos e 572 feridos foi confirmado por fontes ministeriais. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou em Viena o envio de um emissário especial, o diplomata eslovaco Jan Kubis, ao Quirguistão. Ele deve chegar na sexta-feira a Bishkek. Kurmanbek Bakiyev fugiu da capital do Quirguistão em um pequeno avião, enquanto a oposição anunciava a formação de um novo governo, depois de assumir o controle dos edifícios da Presidência e do Parlamento.

O presidente está refugiado em sua cidade natal, Dzhalal Abad, no sul do país, e o governo foi assumido pela ex-chanceler e líder da oposição Rosa Otunbayeva. Bakiyev está tentando reunir os partidários no sul do país, segundo a líder opositora. “O presidente está tentando consolidar seu eleitorado no sul, para continuar defendendo suas posições”, disse Otunbayeva. “A oposição insiste na renúncia dele”, completou a ex-chanceler na primeira entrevista coletiva desde que o novo governo interino assumiu o poder.

A líder interina do Quirguistão também teve uma conversa telefônica com o primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, que ofereceu a ajuda de Moscou ao país. “Putin destacou que a Rússia sempre esteve e continua disposta a dar a ajuda humanitária necessária à população quirguiz”, declarou em Moscou o porta-voz do chefe de Governo russo, Dmitri Pesko.

Putin respaldou a política do governo provisório do Quirguistão, segundo Tekebayev. O Quirguistão é uma antiga república soviética da Ásia central. Além disso, a chefe de Governo interina quirguiz anunciou que a base militar dos Estados Unidos no país, vital para as operações militares da Otan no Afeganistão, permanecerá aberta.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!