Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo incentiva CDM a manter produção de cevada

O ministro das Finanças, em representação do Governo, encorajou a empresa Cervejas de Moçambique (CDM) a dar continuidade e de forma mais intensiva, ao projecto de produção da cevada, em fase experimental, em Rotanda, província central de Manica. Manuel Chang fez este pronunciamento, na última segunda-feira, na localidade de Namigonha, distrito de Ribaué, província de Nampula, norte de Moçambique, durante a cerimónia de lançamento da nova cerveja nacional, denominada Impala, produzida à base de mandioca.

Segundo um comunicado da CDM, Chng referiu, na ocasião, que a produção da cevada deve ser em quantidades que justifiquem, no futuro, a instalação de unidades fabris de produção do malte, o que contribuirá para a geração de mais emprego, renda para os agricultores e, consequente riqueza para os moçambicanos. ”Como Governo, acreditamos ser possível a materialização deste desiderato, sendo, para tal, importante o cometimento e opção estratégica da empresa utilizadora do malte, no acarinhamento e realização de investimento significativo na produção da cevada, numa primeira fase em Manica e, depois, em outros pontos do País que se configurem competitivos para tal actividade” disse.

Por sua vez, o governador da província de Nampula, Felismino Tocoli, referiu que aquela parcela do país tem registado um incremento na produção agrícola, tendo passado de 2,7 milhões de toneladas na campanha agrícola 2005/06 para 5,2 milhões de toneladas de culturas alimentares e de rendimento da campanha agrícola 2010/2011. Deste saldo da produção, 4,3 milhões de toneladas é de mandioca, o equivalente a 83 por cento do volume de produção total. ”Este indicador revela que a mandioca é a cultura mais praticada pela população de Nampula”, frisou o governador, acrescentando que “temos as condições para nos tornarmos líderes na produção e processamento da mandioca”.

A fonte acrescentou que desta matéria- prima se preparar mais de 100 produtos e hoje, a cerveja que Nampula passa a produzir é da mandioca das nossas machambas. De referir que a produção de cerveja a base de mandioca foi aprovada recentemente pela Assembleia da República (AR), o parlamento moçambicano. De acordo com informações da empresa CDM, a cerveja Impala, produzida à escala comercial pela unidade fabril da CDM instalada em Nampula, vai utilizar 70 por cento de mandioca.

A nova cerveja de mandioca será comercializada nos distritos da província de Nampula numa primeira fase ao preço de 25 meticais por garrafa de 550 mililitros, mais conhecida por média. A cerimónia de lançamento da cerveja produzida a partir da mandioca contou com a presença do ministro da Indústria e Comércio, Armando Inroga, a Presidente do Conselho de Administração da CDM, Isidora Faztudo, a embaixadora do Reino dos Países Baixos, Fredérique de Man, o director-geral da SAB Miller para África e Ásia, Mark Bowman, representantes da IFDC e da DADTCO, entre outros convidados.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!