Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo electrónico disponível nos distritos até 2010

Os serviços da Rede Electrónica do Governo, vulgo Governo Electrónico (GovNet), estarão disponíveis em todos os 128 distritos de Moçambique ate próximo ano, segundo define a Politica de Informática e o Plano de Actividades da Unidade Técnica de Implementação da Politica de Informática (UTICT) para o período 2009-2010.

O momento mais difícil para a Rede e todos os serviços oferecidos no âmbito desta iniciativa, segundo o director da UTICT, Salomão Manhiça, foi o de encontrar formas de cobrir os custos de comunicação da GovNet com a participação governamental através do Orçamento do Estado, condição exigida pelos doadores que vinham apoiando este projecto desde 2004.

Este problema ficou resolvido porque o Governo moçambicano, tomando em linha de conta a importância da GovNet para o desenvolvimento do pais, decidiu aprovar uma proposta de cobertura que inclui os custos de comunicação a partir deste ano (2009), como também o aumento da largura da banda “E’ acreditando nesta capacidade de resistência e persistência do Governo que a UTICT continua a planificar a materialização da Politica de Informática, incluindo o plano de actividades desta instituição para 2009 e 2010″, afirmou Manhiça, falando na Reunião Nacinal da UTICT, realizada esta semana em Namaacha, província de Maputo.

Sobre a modalidade a aplicar para a expansão destes serviços, Salomão Manhiça revelou a AIM que o alargamento da rede aos distritos vai a par e passo com o alargamento da rede de distribuição de energia eléctrica e onde esta rede não chega recorre-se a geradores e outras fontes alternativas para se levar o recurso ao local. “Este não e um processo que se vai materializar de hoje para amanha. Trata-se de um processo gradual que numa primeira fase tem as suas acções voltadas para as zonas onde as condições estão criadas”, disse Manhiça, assegurando que a Itália esta disposta a apoiar a extensão da rede aos distritos que ainda não estão conectados.

Sem especificar, Manhiça disse que dois distritos já estão conectados a rede em regime experimental, tendo adiantado que graças ao esforço do Governo a GovNet hoje serve mais de 10 mil funcionários públicos e 140 instituições publicas em todo o território nacional. O portal do Governo, segundo a fonte, hoje é visitado por mais de 2.500 mil pessoas por mês, tendo recentemente ganho o premio TIGA (Tecnology in Government in Africa- 2009), em reconhecimento do seu papel na prestação de serviços públicos e disponibilização de informação ao publico.

No âmbito do alargamento dos serviços da GovNet, Manhiça disse que já foram inaugurados os Portais dos Governos Provinciais de Sofala, Nampula e Tete, e que estão prontos a inaugurar os de Cabo Delgado, Gaza, Niassa e Zambézia.

Ainda no presente ano, serão concluídos os portais das províncias de Maputo, Manica e Inhambane. Desde que a UTICT foi criada em 2007, foram estabelecidos os Centros Provinciais de Recursos Digitais (CPRD’s) nas províncias de Inhambane, Tete, Nampula, Cabo Delgado, Zambézia, Sofala e Gaza, estando por concluir, este ano, o de Niassa.

No âmbito do programa de formação e desenvolvimento das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC’s), foram formados mais de seis mil beneficiários, entre os quais dirigentes, funcionários públicos e membros da sociedade civil dos níveis central, provincial e distrital. Ainda nesta área, Manhiça revelou que existe uma unidade móvel de TIC’s adstrita ao CPRD de Inhambane que, desde a sua inauguração, beneficiou mais de 300 pessoas em acções de formação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!