Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo e Renamo retomam diálogo na 2ª Feira

O Governo e a Renamo retomam na próxima segunda-feira o diálogo devido à tensão política que o país vive, informou hoje o Gabinete de Comunicação do primeiro-ministro moçambicano. Moçambique viveu momentos de tensão, após confrontos entre a polícia e antigos guerrilheiros da Renamo terem provocado cinco mortos e vários feridos no centro do país.

Os confrontos deram-se na sequência da invasão pela polícia da sede de uma delegação da Renamo na província de Sofala, centro do país, com o objectivo de dispersar antigos guerrilheiros do movimento.

Em declarações à Lusa na quinta-feira, o porta-voz da Renamo, Fernando Mazanga, afirmou que o seu partido poderá retirar as condições prévias que impôs no encontro com o Governo no dia 02 de maio para que as duas partes começem logo a discutir as questões principais.

Na reunião do dia 02, a Renamo exigiu a retirada da polícia das imediações da Serra da Gorongosa, a antiga base central do movimento, onde o líder da Renamo se reinstalou em finais do ano passado, em protesto contra a falta de progressos no diálogo com o Governo sobre a situação política do país.

O principal partido da oposição exige igualmente a libertação dos seus membros detidos na invasão à sua delegação, considerando-os “prisioneiros políticos”.

Ultrapassadas as questões prévias, a Renamo quer discutir a recomposição da Comissão Nacional de Eleições (CNE), para que o órgão passe a ter uma formação com base na paridade por representantes dos três principais partidos moçambicanos, a integração dos seus oficiais no exército e a despartidarização do Estado.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!