Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo congolês promete pôr fim a violências em Pool, sul do país

O primeiro-ministro congolês, Clément Mouamba, prometeu, terça-feira em Brazzaville, tirar da dolorosa situação no distrito de Pool, no sul do país.

“O Congo, uma vez de mais, sairá desta dolorosa situação”, declarou Mouamba, quando discursava em homenagem a 18 vítimas das 21 pessoas massacradas por ex-milícias Ninjas de Frederick Bitsamou “Pasteur Ntumi”.

Diante do chefe de Estado, Denis Sassou Nguesso, o primeiro-ministro considerou que “estamos unidos e determinados a combater todas as veleidades de quebra da unidade nacional e da paz social”.

“O Congo está de luto porque compatriotas tombaram devido à intolerância política, à uma leitura arrogante e falsa da vida democrática do nosso país. Eis a prova do verdadeiro projeto de sociedade dos  terroristas em Pool : 18 caixões onde estão deitados, para a eternidade, compatriotas inocentes. Os restantes três corpos sem vida da triste epopeia terrorista ainda não estão identificados”, lamentou Mouamba.

Segundo ele, “distribuir a morte, como maneira de expressão política, é uma fraqueza da democracia, portanto uma fraqueza da República”.

“A força pública do nosso país tem meios para vencer Ntumi, a sua milícia e os seus suplentes. Ntumi deve brevemente prestar contas ao povo congolês sobre os sofrimentos que ele lhe inflige, incluindo os massacres de setembro negro”, frisou o primeiro-ministro congolês.

“Ntumi deve brevemente prestar contas ao Congolês dos sofrimentos que lhe inflige, incluindo o massacre de “setembro negro” no distrito de Pool”, disse o primeiro-ministro que precisa que “se o senhor Ntumi tem ainda algo de republicano, deve apresentar-se diante da justiça do seu país, já que, aparentemente, está convencido da justeza da sua causa.

“É no respeito pelos valores humanos que a ação do Estado contra Ntumi começou. É no respeito pelos mesmos valores que se vai continuar e terminar inelutavelmente”, declarou.

O distrito de Pool conhece actos de violências desde que o Pastor Ntumi e suas ex-milícias Ninjas deixaram Brazzaville depois do ataque aos bairros do sul da cidade capital congolesa, indica-se.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!