Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo chama sociedade civil

A província da Zambézia é considerada uma das mais pobres do país nos últimos cinco anos, conforme os dados do Instituto Nacional de Estatística. Quer dizer, o tal combate a pobreza nem sequer saiu de palavra para acção, dai que a população desta província está cada vez mais pobre, conforme ilustra o INE. No que concerne a corrupção, muitos são os casos que vem sendo reportados ao nível desta província, alguns dos quais que envolvem pessoas bem posicionadas que delapidam o erário publico, mas dai nada se faz.

 

 

Há casos concretos, por exemplo na atribuição dos vulgos Sete Milhões aos distritos, há relatos de administradores ou membros das Equipas Técnicas Distritais, metidos em esquemas do tipo “diga que recebi 100 mil meticais, mas dou-te 50 mil”. Este, mais outros males, infelizmente tem vindo a ser prática dos governantes.

Dai que com este espelho todo, o governo chamou para a mesma mesa, mais de trinta membros da sociedade civil na província para durante dois dias, verem in-loco que argumentos o governo traz para dizer que os níveis de pobreza e corrupção estão a reduzir no pais e neste caso particular na província da Zambézia.

A iniciativa é da Secretaria Províncial que pretende dotar nos membros do Observatório Provincial de Desenvolvimento mecanismos próprios para a monitoria das acções que este mesmo tem vindo a levar a cabo.

Uma nota de imprensa recebida na nossa redacção, vinda do Governo através da Secretaria Provincial indica que para além dos membros do Observatório de Desenvolvimento, farão parte também os membros dos Conselhos Consultivos Distritais, os vulgos CCDs e outros técnicos das Equipas Técnicas Distritais (ETDs), visto que são estes últimos que apoiam o governo na implementação das acções de governação ao nível dos distritos.

A mesma nota que temos vindo a fazer menção, salienta também que vários esforços têm vindo a serem desenvolvidos pelo governo no combate a corrupção, mas é preciso que a sociedade civil saiba os resultados desse esforço, dai eu urge necessidade de dotar os membros as ferramentas necessárias para que os contribuintes dos impostos saibam como é que é gerida a sua contribuição por parte dos governantes.

Todavia, a mesma nota faz saber que o evento, será aberto na manhã desta quarta-feira para Secretária Permanente Provincial, Claudina Mazalo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!