Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

ADVERTISEMENT

Governo aproveita apagão para substituir PCA da Electricidade de Moçambique

vga

Aly Sicola Impia foi exonerado do cargo de Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Electricidade de Moçambique, E.P. (EDM) poucos dias após um apagão causado por um demente na região Sul do país. Marcelino Gildo Alberto foi promovido para dirigir a eléctrica estatal numa altura em que volta a haver muitos milhões de dólares para gastar.

Por Redacção

Cinco dias após um apagão que deixou as províncias do Sul às escuras, porque um indivíduo com aparentes problemas mentais subiu numa torre de Alta Tensão, o Conselho de Ministros decidiu Aly Sicola Impia do cargo de Presidente do Conselho de Administração da Electricidade de Moçambique.

Escolhido em finais de Janeiro de 2019 para ocupar a vacatura aberta pela saída de Mateus Magala o engenheiro que menos tempo ocupou o cargo de PCA da eléctrica estatal parece ter sido vítima da sua falta de capital político e dos interesses empresariais ligados ao partido no poder que rondam a EDM.

Marcelino Gildo Alberto é um experiente quadro da empresa onde ascendeu a vários cargos de chefia desde chefe de departamento a director, foi Administrador da subsidiária MOTRACO, até entrar para o Conselho de Administração, na altura dirigido por Manuel Cuambe, para o Pelouro de Electrificação e Projectos, Recursos Humanos e Tecnologias de Informação.

Com a ascensão de Augusto Fernando o engenheiro Marcelino Gildo Aberto foi acantonado como Assessor do Conselho de Administração até ser agora indicado como o novo homem forte da Electricidade de Moçambique.

A sua nomeação, numa altura em que a EDM conseguiu arrumar as contas, iniciar o saneamento financeiro e prepara-se para receber milhões de dólares para investimentos aparenta ser uma resposta aos apetites dos interesses empresariais ligados ao partido no poder que haviam sido afastados por Mateus Magala.

Aliás o engenheiro Carlos Yum, quiçá o quadro mais competente para substituir Magala à frente da Electricidade de Moçambique, foi afastado para chefiar o megalómano projecto da Barragem de Mphanda Nkuwa.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!