Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governador insta empresários a serem mais competitivos

A exclusão das empresas de Nampula nos processos de subcontratação para a prestação de serviço nos grandes projectos de investimentos que têm afluído a esta região do pais, deriva da sua incapacidade em preencher os termos de referência exigidos pelas empreitadas.

O governador de Nampula, Felismino Tocoli, reuniu há dias com os empresários locais, instando-os a serem mais competitivos, tendo, sobretudo, em vista que, nos próximos tempos, o distrito de Nacala-a-velha vai beneficiar da instalação de uma refinaria de petróleo e da construção de um porto para escoamento do carvão mineral de Moatize, projectos de grande engenharia que, de acordo com o governante nampulense, envolvem muitos milhões de dólares norte-americanos.

Tocoli observa que seria desolador se viesse a repetir-se o cenário registado aquando da implementação do projecto de abastecimento de água (ASNANI) às províncias de Nampula e Niassa , avaliado em 24 milhões de dólares americanos, o qual não teve a participação das empresas locais por não preencherem os requisitos exigidos pela empreitada. Aliás, o mesmo aconteceu com o projecto das areias pesadas de Moma, avaliado em 460 milhões dólares americanos, em circunstâncias diversas porque tem empresas com sede em Maputo e África do Sul, a responderem por algumas sub-empreitadas.

O governador de Nampula aconselhou, pois, aos empreteiros da província no sentido de se prepararem devidamente para que os mencionados constrangimentos não voltem a verificarse nos desafios que se avizinham .. Alguns empresários que estiveram presentes, representando o ramo hoteleiro, disseram ao governador que têm sido deliberadamente excluídos no processo de contratação para prestação de serviços ao Estado, por motivos meramente políticos.

Joaquim Todo explicou que mesmo que a nossa quotação seja relativamente mais acessível, as pessoas optam pelos serviços de outros estabelecimentos face à insinuação de pertencemos à oposição, o que é errado, senhor governador.

Da parte da Confederação das Associações Económicas (CTA), em Nampula, representada no encontro pelo presidente da Associação dos Comerciantes, Industriais e Agricultores de Nampula (ACIANA), Pereira Momade, sugeriu ao governador para que encontros similares passem a ser mais frequentes, pois que, ao invés dos tradicionais encontros regionais anuais entre os governadores de Nampula, Cabo-Delgado e Niassa, cada província deve ter encontros periódicos, sempre que as circunstâncias justificassem, para além da criação da figura de um ponto focal, que estabeleceria a ponte entre as partes para casos pontuais.

Sobre a aparente exclusão de uns, por questões de índole partidária, Tocoli esclareceu que o assunto seria objecto de oportuna investigação e o resultado transmitido em fórum igual.

Porque, afinal, uma coisa não tem nada a ver com a outra- referiu, acrescentando que não via qualquer impedimento na materialização da sugestão formulada pela CTA, neste que foi o primeiro encontro, realizado no presente quinquénio, entre os empresários e agentes económicos da província.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!