Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governador de Sofala garante CCFB não espoliou automobilistas

O Governador da Província de Sofala, Maurício Vieira, garantiu num dos contactos com a imprensa na Cidade da Beira que a Companhia Caminhos de Ferro da Beira (CCFB) não esbulhou automobilistas ao cobrar 980 meticais pelo transporte de veículos ligeiros entre Tica e Mutua.

Recentemente, quando a travessia pela Estrada Nacional Numero Seis (EN-6), mais concretamente o troço entre Púnguè e Mutua encontrava- se interrompido devido as águas do Púnguè que haviam galgado a estrada, a empresa CCFB foi obrigada a proceder o transporte pelo menos de viaturas ligeiras por comboios, entre Tica e Mutua, cobrando por cada automóvel transportado 980 meticais. Não tardaram críticas por parte dos automobilistas contra a Companhia Caminhos de Ferro da Beira (CCFB), empresa que gere a ferro via entre Beira e Machipanda, alegadamente porque a mesma estava a praticar tarifas elevadas.

Os automobilistas justificavam a sua queixa alegando que a tarifa que estava a ser aplicada não passava de oportunismo da parte da CCFB, uma vez que não havia outra saída. Entretanto, o Governador da Província de Sofala, Maurício Vieira, disse que havia sido reportada essa preocupação dos automobilistas nessa altura encontrava-se a visitar o Distrito de Chibabava, tendo sido obrigado a tomar providências imediatas no sentido de se inteirar sobre o que estaria a acontecer efectivamente.

“O que me foi dado a saber é que a tarifa que estava sendo aplicada é uma tarifa aprovada” – afirmou Maurício Vieira respondendo a uma pergunta feita por jornalistas. O dirigente de Sofala disse ainda que aquela tarifa existe e é aplicável em todas circunstâncias sempre que houver necessidade de transporte de viaturas, negando que a mesma tenha sido inventada especificamente para atender aquela situação.

A CCFB é concessionária não só da Linha Beira/ Machipanda, como também da Linha Dondo / Moatize que inclui dois ramais, nomeadamente um para Marromeu a partir de Inhamitanga e outro para Vila Nova na fronteira com o Malawi a partir de Mutarara.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!