Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Gel vaginal também protege contra HIV nos tecidos rectais

Um gel microbicida contendo o anti-retroviral Tenofovir – criado para impedir uma infecção vaginal pelo vírus da sida – fornece igualmente uma maior protecção aos tecidos rectais, indicam os resultados preliminares de um estudo clínico publicados Segunda-feira.

Estes resultados, com base em biopsias de tecidos do recto provenientes de homens e mulheres seronegativos, que utilizaram o gel quotidianamente durante uma semana, mostram pela primeira vez que o gel contendo o microbicida poderá ajudar a reduzir o risco de infecção pelo vírus da sida resultante do contacto sexual com pessoas portadoras do VIH, sublinham os investigadores.

O risco de infecção pelo vírus da sida durante relações anais é pelo menos 20 vezes maior devido ao facto de a mucosa rectal ser formada apenas por uma camada de células, comparativamente com os tecidos mais espessos da vagina.

“Ficámos muito encorajados com estes resultados que indicam que a aplicação do gel com Tenofovir no recto poderá igualmente ser uma abordagem com potencial para a prevenção de uma infecção com o VIH”, disse Peter Anton, professor de Medicina na Universidade da Califórnia, em Los Angeles (UCLA), que desenvolveu este estudo em parceria com Ian McGowan, da Universidade de Pittsburgh (Pensilvânia).

Estes resultados estão a ser apresentados à 18ª conferência acerca dos retrovirus e infecções oportunistas, em Boston, que começou ontem e termina no dia 2 de Março.

“Estes resultados são preliminares mas podem ajudar a estabelecer as bases para os ensaios clínicos de géis microbicidas destinados ao recto” indicou Ian McGowan, citado pela AFP.

Os microbicidas aplicados no interior do recto ou da vagina são testados para ajudar a prevenir ou a reduzir o risco de transmissão sexual do VIH (vírus da imunodeficiência humana) e de outras infecções sexuais, explicaram os investigadores.

Um ensaio clínico apresentado em Julho de 2010 durante a conferência internacional sobre a sida, em Viena, mostrou que um gel microbicida, contendo 1% de Tenofovir, reduzia para metade o risco de infecção com o vírus da sida, por comparação a um placebo entre as mulheres seronegativas na África do Sul, sexualmente activas.

O estudo foi efectuado com 18 sujeitos, homens e mulheres, todos seronegativos. No primeiro dia, metade destes tomou um comprimido de Tenofovir e a outra metade fez uma aplicação de gel contendo Tenofovir.

Nos seis dias seguintes, metade do grupo continuou as aplicações do gel com Tenofovir e a outra metade utilizou um gel placebo. Os investigadores constataram em laboratório que os sujeitos tratados com o gel contendo Tenofovir durante uma semana mostravam efeitos anti-retrovirais “estatisticamente significativos”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!