Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Gasolineiras agravam dívida interna em 86.505 milhões de meticais

A dívida interna pública moçambicana deverá crescer em cerca de 86.505 milhões de meticais, entre 2010 e 2030, devido à emissão de Bilhetes de Tesouro de curto prazo e Obrigações de Tesouro de longo prazo para o pagamento às gasolineiras de subsídios a combustíveis suportados pelo Governo.

O seu pagamento tem em vista garantir que os preços dos combustíveis não sejam agravados constantemente sempre que isso acontece no mercado externo, medida tomada pelo Governo para minimizar a carestia de vida nas camadas sociais moçambicanas mais vulneráveis.

O Ministério das Finanças realça, no entanto, haver necessidade de se alargar a base de investimento doméstico, de modo a evitar excessivas práticas não-competitivas por parte dos bancos comerciais, assim como evitar o crowding-out de investidores privados no mercado da dívida interna.

Entretanto, prevê-se que, a partir de 2014, o valor da dívida interna cresça, uma vez que o Governo já assumiu que, a longo prazo, a dívida interna constituirá 40% do valor total da dívida pública interna e externa e que o valor da dívida interna, em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), deverá estar acima de 1%, depois de ter estado em 2009 a cerca de 0,3% e crescido até 0,5% em 2010.

Nos últimos cinco anos, o crescimento económico de Moçambique, refira-se, foi impulsionado pela Agricultura, Indústria, Construção e Serviços, desempenho reforçado pela forte expansão do investimento público e privado em infra-estruturas, serviços, transportes e meios de comunicação.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!