Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Gás natural liquefeito moçambicano exportado para Qatar, Austrália e América do Norte

Compradores do Qatar, Austrália e da América do Norte já manifestaram interesse em importar o gás natural liquefeito (GNL) a ser produzido no distrito de Palma, em Cabo Delgado, oficialmente a partir de 2018.

Segundo uma fonte competente da Anadarko, companhia petrolífera dos Estados Unidos da América (EUA) com licença para explorargás natural na bacia do Rovuma, as primeiras cargas deverão ser feitas em 2018 pela firma APC,que tem umavasta experiência e perícia no gerenciamento de projectos e desenvolvimento de gás em águas profundas.

A Anadarko garante que vai entregar o projecto “dentro do prazo e de acordo com o orçamento estabelecido” e acrescenta que o sucesso e o tempo do projecto também exigem “alinhamento contínuo com o Governo”, que inclui o enquadramento legal, contratual e regulatório estável exigido pelos investidores, financiadores, compradores do GNL e empreiteiros.

“O mercado mundial do GNL é competitivo e alguns compradores já manifestaram interesse no produto. São os casos do Qatar, Austrália e América do Norte”, realçou a fonte da Anadarko, sublinhando que “vemos nisso uma oportunidade de mercado no final desta década e devemos proteger a vanta- gem de um custo potencial que esta oportunidade nos apresenta”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!