Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Funcionário Tributário surpreendido a receber dinheiro ilícito

Um funcionário da Autoridade Tributária de Moçambique (AT) e um ajudante de despachante aduaneiro são acusados de corrupção, após terem sido detidos em flagrante delito, pelo Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC), devendo responder em sede da justiça por tal prática.

Segundo o GCCC, o empregado da AT era auxiliar tributário, afecto ao Terminal Internacional Marítima (TEMAR). O ajudante de despachante aduaneiro foi surpreendido “a entregar 1000 meticais” àquele trabalhador, para seu uso privado.

Aproveitando-se das suas funções, o auxiliar tributário daquela instituição do Estado “solicitava ilicitamente” o pagamento do dinheiro “no acto da recepção de expediente destinado ao desembaraço aduaneiro de bens, oferecendo como contrapartida a garantia da celeridade na tramitação do referido expediente”.

O dinheiro era introduzido no expediente a submeter para tramitação e, em seguida, o funcionário “descriminava negativamente o expediente que não contivesse os valores monetários, usando-se esse critério para conferir prioridade (…)”.

Refira-se que em Março passado, duas funcionárias da AT, que respondem pelos nomes de Luísa da Conceição da Silva Simbene, que desempenhava a função de Inspectora Tributária, e Gracélia Janjamo Macassela Ernesto, Técnica Tributária, foram condenadas à prisão efectiva pelo Tribunal Judicial do Distrito Municipal KaMphumu, na cidade de Maputo, por receber indevidamente 700 mil meticais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!