Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Funcionário da CVM e empresário detidos por desvios de dinheiro em Gaza

Dois cidadãos, dos quais um funcionário da Cruz Vermelha de Moçambique (CVM) e um agente económico, na província de Gaza, foram privados de liberdade, incriminados de desvio de dinheiro que estava destinado à compra de sementes para camponeses. O caso já está a correr os devidos trâmites legais na 3a Secção Criminal da Procuradoria Provincial de Gaza.

Trata-se do secretário provincial daquela organização cuja missão é melhorar as condições de vida das populações mais vulneráveis, prevenindo e aliviando o seu sofrimento, e de um agente económico de Chibuto.

A detenção dos visados foi ordenada pelo Ministério Público (MP), que os indicia de se apoderarem de dois milhões de meticais doados pela Cruz Vermelha Alemã para a compra de sementes que deviam beneficiar os produtores do sector familiar em Chibuto.

Para lograrem os seus intentos, os dois cidadãos aliciarem os funcionários que estavam na posse das listas com a relação nominal dos beneficiários das referidas sementes.

Eles podem ser acusados de prática de corrupção para acto ilícito, abuso de cargo/função e peculato, sobretudo o secretário provincial da CVM.

Já em Tete, quatro funcionários da Justiça, afectos aos Registos e Notariado do distrito de Macanga, também estão a contas com as autoridades, indiciados de falsificar registos de nascimentos.

Eles falsificaram registos de nascimento para estrangeiros em troca de dinheiro e para materializarem os seus intentos falsificavam as cédulas de nascimento e as respectivas certidões rasurando o livro de assentos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!