Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Frelimo conclui elaboração de manifesto eleitoral

A Frelimo, partido no poder em Moçambique, já concluiu a elaboração do seu manifesto eleitoral para os pleitos de 28 de Outubro próximo no país, segundo revelou hoje a imprensa, Edson Macuacua, porta-voz da IV Sessão Ordinária do Comité Central desta força política que decorre no município da Matola, província de Maputo.

“O Comité Central analisou o manifesto eleitoral. Foi um debate caloroso, que marca a etapa final da sua elaboração que iniciou ao nível das células do partido para o seu enriquecimento”, disse. O manifesto eleitoral da Frelimo assenta no compromisso da consolidação da unidade nacional, paz e democracia, combate à pobreza e promoção da cultura de trabalho, boa governação, combate à corrupção e cultura de prestação de contas, reforço da soberania e reforço da cooperação internacional.

Segundo Macuacua, estes são os pontos que vão nortear a Governação da Frelimo nos próximos cinco anos caso o seu candidato às presidenciais, portanto, Armando Guebuza, seja eleito. De sublinhar que Guebuza, actual Presidente da República, concorre para o seu segundo mandato.

Macuacua acrescentou que a juventude e os desmobilizados de guerra constituem os grupos que vão merecer atenção especial do Governo da Frelimo nos próximos cinco anos. “A juventude é encarada como o centro da esfera política da Frelimo.

Nós olhamos para a juventude numa perspectiva transversal uma vez que os jovens constituem a maioria da população e são o grupo economicamente mais activo. As suas preocupações são tratadas como prioridade, estamos a falar da formação, emprego e habitação.

Os desmobilizados de guerra e os antigos combatentes também merecerão atenção especial. A Frelimo vai trabalhar para encontrar melhores mecanismos para responder as suas preocupações”, referiu. O Manifesto Eleitoral da Frelimo para as eleições Gerais de 2004 centravam-se na produtividade no campo e promoção de mais emprego, melhoria das infra-estruturas, melhoria da qualidade da educação e saúde, promoção da inclusão social e a afirmação da cultura moçambicana.

Quando Guebuza venceu as eleições, na sua tomada de posse, acrescentou dois aspectos para direccionar a sua Governação: combate à corrupção e burocratismo. Estes dois pontos tornaram-se as “bandeiras” de Governação de Guebuza no mandato que ora termina.

Na luta pela renovação do mandato de Guebuza na presidência de Moçambique, a Frelimo, dentre várias inovações, decidiu incluir no seu manifesto eleitoral a componente combate a corrupção. Macuacua sublinhou que o Comité Central da Frelimo faz um balanço positivo do desempenho do executivo de Guebuza no combate a corrupção e a pobreza.

“O combate à corrupção conheceu grande avanço em Moçambique. Ao longo deste quinquénio houve intervenções ao nível político, tendo se acentuado o discurso político com efeito didáctico o que foi importante para desencorajar os actos de corrupção e encorajou a denúncia.

Também houve aperfeiçoamento dos instrumentos normativos para prevenir e combater esta prática e ainda houve medidas administrativas para estancar este mal, que consistiu na instalação de caixas de reclamação”, explicou.

O porta-voz acrescentou que no combate a pobreza, medidas objectivas foram tomadas, com destaque para a alocação dos sete milhões de meticais aos distritos, tendo já criado 120 mil empregos. Por outro lado, “houve aumento dos níveis de produção e produtividade o que reduziu as bolsas de fome no país, bem como o défice de produtos alimentares, sobretudo de cereais”.

“Entretanto, a pobreza e a corrupção não estão sanados de forma absoluta, daí que dizemos que a luta continua. No nosso manifesto para as eleições deste ano vamos priorizar o combate a pobreza e a corrupção entre outras áreas”, sublinhou. A IV Sessão Ordinária do Comité Central decorre desde a última Quinta-feira (20 de Agosto corrente).

Nas sessões plenárias da última sexta-feira e de hoje foram igualmente discutidos os relatórios da bancada parlamentar da Frelimo, da Comissão Politica e Comité Central deste partido, bem como a Proposta de Plano e Orçamento para 2010.

Ainda, foram discutidos os preparativos para as eleições gerais e provinciais deste ano, bem como o balanço das autárquicas de Novembro de 2008. O encontro termina no Domingo, com a aprovação do Manifesto Eleitoral para as quartas eleições presidenciais e legislativas, bem como primeiras para as Assembleias Provinciais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!