Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fraude financeira na procuradoria e na saúde em Manica

Dois funcionários públicos foram detidos e indiciados pelo desvio de mais de 600 mil meticais (cerca de 20 mil dólares) dos cofres do Estado na Procuradoria Provincial e Direcção Provincial da Saúde da província central de Manica.

As suspeitas pesam sobre Florindo Semente e Valdemiro da Rocha Fato, que se encontravam afectos ao sector de administração e finanças das instituições em referência, os quais são acusados de roubo sistemático de salários.

Os indiciados, segundo anuncia o jornal “Diário de Moçambique”, para lograrem os seus intentos falsificavam folhas de requisição de combustíveis e requisitavam valores excessivos para o pagamento de salários.

Florindo Semente, da Procuradoria Provincial de Manica, é acusado pelo desvio sistemático de parte de salários dos funcionários desta instituição, incluindo dos magistrados.

Devido a estas práticas fraudulentas, os funcionários viam os seus salários oscilarem, apresentando mensalmente diferenças. Semente é acusado ainda de falsificação de requisições para o abastecimento de combustíveis às viaturas daquele órgão de administração da justiça, viciando a assinatura do Procurador-chefe provincial de Manica.

Apesar de o fornecimento de combustíveis ser feito mediante o pagamento prévio, ao abrigo de um contrato estabelecido entre a Procuradoria Provincial de Manica e o posto de abastecimento, não raras vezes, funcionários eram confrontados com falta de cobertura para as suas deslocações em missão de serviço, usando viaturas da instituição.

Segundo apurou o “Diário de Moçambique” de fontes locais, as requisições falsificadas, serviam como contrapartida do levantamento de dinheiro físico nas bombas facto que levou que determinados trabalhadores do posto de abastecimento de combustíveis a serem ouvidos pela justiça.

Por seu turno, Valdemiro da Rocha Fato, do sector de administração e finanças da Direcção Provincial da Saúde de Manica, é apontado como tendo solicitado valores excessivos para o pagamento de salários em coordenação com os seus colegas dos distritos de Tambara, Macossa, Chimoio, Gondola, Machaze e Mossurize.

Um funcionário ligado ao departamento de administração e finanças do Hospital Provincial do Chimoio (HPC) é apontado como estando, igualmente, associado com o caso. Ambos, Florindo Semente e Valdemiro da Rocha Fato, foram detidos.

Mas Florindo veio a ser solto mediante o pagamento de uma caução no valor de 25 mil meticais. Segundo o porta-voz do Ministério Público em Manica, Firmino Emílio, um trabalho mais aturado poderá levar à detenção de outros funcionários também associados com os referidos casos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!