Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

França mantém cimeira climática da ONU com segurança reforçada

A França planeia ir adiante com a cimeira climática da Organização das Nações Unidas (ONU) em Paris no final deste mês apesar da série de ataques que mataram 127 pessoas na capital na sexta-feira.

Indagada se a reunião, que terá a participação de quase 200 países, pode ser adiada, remarcada ou cancelada, uma fonte diplomática francesa de alto escalão declarou à Reuters neste sábado: “Isso nem sequer está a ser cogitado”.

Nick Nuttall, porta-voz do Secretariado da Mudança Climática da ONU em Bonn, na Alemanha, também disse que a conferência “irá adiante tal como planeado”.

Cerca de 118 líderes globais, incluindo o presidente dos Estado Unidos da América, Barack Obama, são esperados na cúpula entre 30 de Novembro e 11 de Dezembro, na qual se deve decidir um acordo global para limitar as emissões de gases de efeito estufa. Ao todo, entre 20 e 40 mil delegados devem comparecer.

“A segurança nas conferências do clima da ONU sempre é rígida, mas compreensivelmente será ainda mais rígida em Paris”, afirmou Nuttall.

A ONU é a maior responsável pela segurança dentro do local da reunião em Le Bourget, no norte da capital.

O presidente francês, François Hollande, prometeu neste sábado uma reacção “implacável” à onda de atentados de homens armados e homens-bomba que mataram 127 pessoas por toda Paris, descrevendo a agressão, assumida pelo Estado Islâmico, como um acto de guerra.

Os organizadores de uma manifestação para pressionar por uma acção climática planeada para a cidade no dia 29 disseram que irão se encontrar na segunda-feira “para discutir caminhos adiante”, disse Alice Jay, directora do grupo de activistas Avaaz e um dos organizadores. Eles tinham a esperança de imitar a “Marcha Climática do Povo” de Nova York no ano passado, que atraiu centenas de milhares de pessoas e foi o maior protesto contra o aquecimento global da história.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!