Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fósforo na origem das trágicas mortes de crianças na Beira

O incêndio que na segunda-feira deflagrou o quarto de uma casa no bairro da Manga Mascarenha, na cidade da Beira, matando três crianças, duas das quais de sexo feminino, foi causado por um fósforo que uma delas acendeu.

Só não morreram a quatro graças à rápida intervenção dos vizinhos, soube ontem o jornal Diário de Moçambique junto da Polícia e de fontes familiares das vítimas mortais.

Lacastre Cipriano, vizinho e familiar das vítimas, disse à nossa Reportagem do Diário que a conclusão a que se chegou, depois de se resgatar com vida um dos menores, de nome Warse Luciano, é de que o incêndio foi causado por um fósforo. Cipriano explicou que dadas as circunstâncias em que ocorreu a tragédia, não foi possível salvar as restantes crianças porque no quarto onde se encontravam havia muitos bens que alimentavam intensamente as chamas, para além de sacos de arroz acabado de colher.

“Eram cerca das 9.30 horas, quando vi uma nuvem de fumo preto a espalhar-se através de uma janela da casa e de seguida ouvi gritos de crianças. Quando me aproximei para ver o que se estava a passar, descobri que se tratava de um incêndio de grandes proporções no quarto onde os quatro petizes de dois, quatro e cinco anos de idade respectivamente estavam a brincar. Tentei entrar para salvá-los, mas não foi fácil porque tanto a porta do lado de fora, assim como do quarto estavam fechadas”, disse.

A testemunha ocular contou que naquele momento instalou-se pânico e muita gente ocorreu ao local para dar o melhor de sí, de modo a salvar a vida dos menores. “Com a ajuda das outras pessoas que ocorreram ao local, conseguimos finalmente arrombar as portas e resgatámos Warse Luciano, uma vez que se encontrava próximo da porta e num local onde o fogo não se fazia sentir com intensidade. Nessa altura, as chamas já tinham tomado por completo o quarto, com a cama, roupa e outros bens a arder. Continuamos a vasculhar e fomos descobrir que no meio do colchão estavam outras três crianças já sem vida. Foi triste o que vi ontem”, disse.

Segundo apurou o jornal Diário de Moçambique, quando se deu a tragédia, na qual morreu igualmente uma outra criança vizinha que se encontrava a brincar com as outras no quarto, os respectivos familiares encontravam-se ausentes. Maria de Lina Luís Bero, mãe de duas das três vítimas mortais (uma menina e um rapaz) explico que, quando saiu de casa para o serviço, cerca das 8 horas, deixou os menores a brincarem no quarto. “Na ausência de alguém para ficar com eles, sempre quando vou ao serviço deixo os meninos sozinhos com comida, água e tudo que precisam e nunca algum dia imaginei que aconteceria tamanha tragédia”, lamentou Maria.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!