Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fórmula 1: Ricciardo vence na Bélgica; batida de Rosberg e Hamilton prejudica Mercedes

Além de estar em grande fase, Daniel Ricciardo contou neste domingo com uma boa dose de sorte traduzida numa batida entre os dois pilotos da Mercedes, Nico Rosberg e Lewis Hamilton, no início do Grande Prémio da Bélgica de Fórmula 1, para vencer a prova e consolidar-se em terceiro na classificação geral do Mundial de pilotos.

Rosberg, que havia perdido a liderança para Hamilton na largada, perdeu parte da asa dianteira ao tentar recuperar a posição. Pior para o inglês, que teve o pneu esquerdo traseiro furado, perdeu tempo nos boxes, iniciou uma corrida de recuperação, mas no fim precisou abandonar, com problemas no carro. O alemão conseguiu terminar em segundo, e aumentou a sua vantagem sobre o companheiro na disputa pelo título da temporada. Rosberg tem agora 220 pontos, contra 191 de Hamilton.

Ricciardo, com a terceira vitória no ano e a segunda seguida, soma 156.

Felipe Massa, que largou em nono, ficou fora da zona de pontuação ao chegar em 13º, muito longe do companheiro de Williams, o finlandês Valtteri Bottas, que acabou em terceiro. O brasileiro teve falta de sorte por causa do acidente entre Rosberg e Hamilton. Pedaços do pneu do inglês ficaram presos embaixo de seu carro e o fizeram perder rendimento. No Mundial, Massa amarga a décima posição, com 40 pontos, e Bottas, quinto, tem 110.

O finlandês Kimi Raikkonen terminou em quarto, e Sebastian Vettel, que protagonizou uma emocionante disputa pelo quinto lugar nas últimas voltas, levou a melhor sobre o dinamarquês Kevin Magnussen e o inglês Jenson Button, da McLaren, além do seu companheiro de Ferrari, Fernando Alonso, que respectivamente terminaram em sexto, sétimo e oitavo.

O mexicano Sergio Pérez, da Force India, chegou em nono, e o russo Daniil Kvyat, da Toro Rosso, em décimo.

Como o clima na Mercedes já estava quente devido à disputa caseira, com a batida de hoje, o tom de preocupação ficou evidente no rosto do diretor executivo Toto Wolff.

Com a pista seca, a equipe era grande favorita a emplacar uma dobradinha no circuito de Spa-Francorchamps, mas ao invés de somar 43 pontos no Mundial de construtores, teve que se contentar com os 18 de Rosberg pelo segundo lugar. Mesmo assim, na disputa entre equipes, a vantagem sobre a segunda colocada Red Bull ainda é muito grande: 393 a 219.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!